Bicheiro é assassinado a tiros no Rio. Mulher escapa e foge de helicóptero

O homem foi vítima de uma emboscada após chegar de Angra dos Reis, de helicóptero. O atirador ainda não foi encontrado

atualizado 10/11/2020 16:44

Reprodução

O bicheiro Fernando Iggnácio foi executado a tiros de fuzil no Recreio dos Bandeirantes, na zona oeste do Rio de Janeiro, na tarde desta terça-feira (10/11).

De acordo com as informações preliminares, Fernando retornava de uma viagem em Angra dos Reis, na Costa Verde, quando foi surpreendido no estacionamento de um heliporto.

A mulher dele teria sobrevivido ao ataque após se abrigar em um helicóptero, que decolou às pressas.

A Divisão de Homicídios, por volta das 15h, fazia uma perícia no local do crime. Agentes realizaram buscas na mata próxima ao estacionamento.

Fernando era ex-genro de um dos mais famosos bicheiros do estado, Castor de Andrade, que morreu em 1997. Ele foi investigado como ligado a homicídios e à máfia dos caça-níqueis no estado.

O bicheiro herdou do ex-sogro as máquinas de caça-níqueis e de videopôquer. Castor de Andrade sofreu infarto fulminante em abril de 1997.

Iggnácio também era apontado como um dos principais “clientes” do Escritório do Crime, grupo de matadores que pratica assassinatos sob encomenda no Rio.

Últimas notícias