“Bateram muito na gente”, diz vítima após assalto em Cametá

Secretaria informou que, segundo informações iniciais, não houve mortes, mas vídeo que circula na internet diz haver ao menos um morto

atualizado 02/12/2020 7:13

Carro com parte do bando em CametáReprodução

Uma das vítimas do assalto em Cametá (PA), ocorrido na noite dessa terça-feira (1º/12), relatou que os criminosos “bateram muito”. A gravação foi feita momentos após a fuga dos assaltantes e circula nas redes sociais.

Pelo menos 15 pessoas foram feitas reféns pelos assaltantes, que teriam investido contra bancos locais, como Banco do Brasil (BB), Bradesco, Caixa Econômica Federal, Santander e Banco do Pará.

“Acabou, ainda bem. Abandonaram nós na estrada e foram embora. Estamos andando aqui na estrada”, diz o que seria outra testemunha, em áudio que circula por WhatsApp.

A Secretaria de Segurança Pública do Pará (SSPPA) informou ao Metrópoles ter enviado equipes do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) e duas aeronaves do Grupamento Aéreo de Segurança Pública do Pará (Graesp) para o local.

A pasta também relatou que, “segundo informações preliminares, não há mortos”. No entanto, em outro vídeo que circula nas redes sociais, uma testemunha diz que um homem, que seria vendedor de açaí, foi baleado na cabeça na praça central.

Um grupo fortemente armado invadiu a cidade e foi em busca dos bancos locais. A polícia foi acionada e a troca de tiros foi intensa. Imagens mostram o que seriam os assaltantes atravessando ruas da cidade com vários reféns.

Ao Metrópoles, a Polícia Militar de Cametá confirmou o assalto. Com sons de tiro ao fundo da ligação telefônica, o policial disse que a corporação está “ilhada”. Ele ainda afirmou que são “muitos tiros” e que, com certeza, mais de 15 pessoas foram feitas reféns pelo bando.

“Eles estão andando com refém na rua”, diz outra testemunha, sobre a sacada de um prédio, ao ver os supostos assaltantes passarem em dois carros.

Últimas notícias