Um dia após Criciúma, Cametá, no Pará, é alvo de ataque de bando armado

Os assaltantes procuraram os bancos da cidade, trocaram tiros com a polícia e fizeram pelo menos 15 pessoas como reféns, segundo relatos

atualizado 02/12/2020 7:55

Tiroteio em CametáReprodução

Um dia depois do ataque de bandidos armados a Criciúma, no sul de Santa Catarina, numa investida contra uma agência do Banco do Brasil da cidade, é a vez de o município de Cametá, a 325 km de Belém, no Pará, viver terror parecido.

As primeiras informações dão conta de que, no fim da noite dessa terça-feira (1º/12), um grupo fortemente armado invadiu a cidade e foi em busca das instituições financeiras locais, como Banco do Brasil, Caixa, Santander e Banco do Pará.

Acionada, a polícia trocou tiros com o bando. Imagens mostram supostos assaltantes atravessando ruas da cidade com vários reféns.

O prefeito de Cametá, Waldoli Valente (PSC), divulgou que uma pessoa morreu durante o ataque. Não há informações sobre a identidade da vítima.

Confira as imagens feitas por moradores do local:

Ao Metrópoles, a Polícia Militar de Cametá confirmou o assalto. Com sons de disparos ao fundo da ligação telefônica, um PM disse que a corporação está “ilhada”. Afirmou ainda que são “muitos tiros” e que, com certeza, mais de 15 pessoas foram feitas reféns pelo bando.

No Twitter, o deputado Delegado Éder Mauro (PSD-PA), líder da bancada da bala na Região Norte, postou imagens do ataque a Cametá.

Veja:

Últimas notícias