Ataque em Suzano: atiradores usaram revólver e uma arma com flecha

Pelo menos 10 pessoas morreram na tragédia, entre eles, os dois adolescentes que abriram fogo contra estudantes

FELIPE RAU/ESTADÃO CONTEÚDOFELIPE RAU/ESTADÃO CONTEÚDO

atualizado 13/03/2019 16:46

Os dois atiradores que mataram oito pessoas em ataque à Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano (SP), estavam fortemente armados. Eles usaram um revólver calibre .38 e uma besta – uma arma medieval com flechas – para atirar contra as vítimas.

A Polícia Militar do estado também encontrou quatro peças de plástico para recarregamento do revólver e itens semelhantes a artefatos explosivos. Agentes do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) faz uma varredura no local.

O comandante da PM de São Paulo, coronel Salles, confirmou 10 mortes na tragédia, sendo uma coordenadora pedagógica da escola e uma outra funcionária, seis alunos e os dois atiradores adolescentes.

Salles relatou que, antes de entrar na escola, os dois adolescentes atiraram contra o proprietário do lava a jato que fica ao lado do colégio. “Ele está em cirurgia na Santa Casa de Suzano. Depois, entraram na escola, atiraram na coordenadora pedagógica e em outra funcionaria, foram ao pátio e atiraram em mais quatro alunos do ensino médio”, contou.

De lá, seguiram para o centro de línguas, onde os estudantes tentaram se esconder na sala com a professora. Os dois atiradores se suicidaram no corredor da escola, segundo o coronel.

Últimas notícias