Ataque a escolas em Aracruz: estudante de 11 anos tem alta hospitalar

Duas professoras e uma aluna ainda estão internadas. Jovem de 16 anos abriu fogo em duas escolas, matou 4 pessoas e deixou 12 feridos

atualizado 03/12/2022 23:17

foto colorida do atirador de aracruz Reprodução

Mais um dos 12 feridos nos ataques a tiros a escolas de Aracruz (ES) no último dia 25 de novembro recebeu alta hospitalar neste sábado (03/12). Trata-se de um estudante de 11 anos, que não teve a identidade revelada. A vítima foi um dos alvos de um atirador de 16 anos e teve de passar por cirurgia no processo de recuperação.

Quatro pessoas morreram em decorrência dos tiros.

Duas professoras, de 37 e 51 anos, seguem internadas no Hospital Estadual Dr. Jayme dos Santos Neves (HEJSN), em Serra, também no Espírito Santo, informou a Secretaria Estadual de Saúde (Sesa). Em outro hospital está internada uma estudante chamada Thays, que chegou a ser intubada, mas se recuperou um pouco e foi extubada, apesar de permanecer em observação na UTI.

Os ataques foram realizados por um adolescente de 16 anos que foi identificado e apreendido pela polícia horas após o crime, que ocorreu na manhã de 25 de novembro, uma sexta-feira.

O atirador usou o carro da mãe e armas do pai, que é policial militar, e teria planejado o ato por mais de um ano, indicam as investigações. Ele estudou até junho deste ano em uma das escolas que atacou.

Após atirar contra ex-colegas e professores, o jovem teria ido para casa e almoçado com os pais, sem citar o crime.

Para a polícia, o adolescente disse que começou a planejar o atentado após sofrer bullying na escola em 2019.

“O adolescente alegou que nunca tinha cometido ato infracional anterior e que durante a vida estudantil teria sofrido bullying de alguns colegas, teriam chamado de apelidos e situações que o incomodaram”, relatou o delegado André Jaretta em coletiva na última segunda-feira (28/11).

Mais lidas
Últimas notícias