Assessor de Bolsonaro chama Claudia Leitte de “genocida”

Ex-sargento do Bope, que virou um dos principais auxiliares do presidente, tem radicalizado o discurso nas redes e visa candidatura em 2022

atualizado 29/11/2021 13:51

Reprodução/Redes sociais

O ex-policial militar Max Guilherme Machado de Moura, assessor especial de segurança do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), usou as redes sociais para atacar a cantora Claudia Leitte. O ex-sargento do Batalhão de Operações Especiais (Bope) do Rio de Janeiro aderiu a uma hashtag (uso de palavras-chave para engajar assuntos nas redes) que critica a cantora por ter realizado um show em São Paulo, no último sábado (27/11), chamando-a de “genocida”.

Apesar de terem se manifestado contra medidas de isolamento e distanciamento social e defendido o funcionamento das atividades econômicas ao longo da pandemia de coronavírus, apoiadores do presidente Bolsonaro estão engajados em um esforço contra o Carnaval no ano que vem e contra eventos culturais em geral. A justificativa é evitar aglomerações para frear a propagação do coronavírus – que recua no Brasil, de modo geral, mas avança em outros países e agora se tornou mais preocupante com o aparecimento da variante Ômicron.

Vejas a postagem:

0
Pré-campanha

Com atuação expressiva nas redes sociais, como representante da ala mais radical de apoiadores do presidente Bolsonaro, o ex-sargento Max Guilherme tem ambições políticas. O funcionário ganhou importância ao longo da gestão do mandatário e se aproximou bastante dele. O trabalho desempenhado, inclusive, ultrapassa as atribuições de segurança e chega a influenciar questões de comunicação governamental.

Guilherme começou como segurança pessoal de Bolsonaro, foi promovido a assessor especial e tem a carreira política incentivada pelo próprio presidente.

Como mostrou o colunista Guilherme Amado, do Metrópoles, o ex-sargento luta na Justiça contra o estado do Rio de Janeiro, reivindicando uma promoção por bravura, por ter participado de um assassinato em uma favela – segundo ele, uma morte em confronto.

Claudia Leitte

O trio da cantora Claudia Leitte realizou uma apresentação em São Paulo no sábado (27/11). Não houve descumprimento de regras sanitárias, pois os eventos estão liberados na cidade. Apesar disso, a artista tem sido duramente atacada nas redes por sua postura ao longo da pandemia.

Ela se defendeu, em postagens em suas redes, alegando que o evento foi realizado com limitação de público (apesar da aglomeração), obrigatoriedade da apresentação de comprovante de vacinação e “outras exigências sanitárias estabelecidas pela Secretaria de Saúde de São Paulo”.

Mais lidas
Últimas notícias