Arcebispo sobre padre investigado por crimes: “Meias conclusões apressadas”

Padre Robson de Oliveira é suspeito de de associação criminosa, apropriação indébita, lavagem de capitais, falsificação de documentos

atualizado 23/08/2020 20:09

Em nota à imprensa, o arcebispo de Goiânia, Dom Washigton Cruz, se manifestou diante da Operação Vendilhões, que investiga supostos crimes de associação criminosa, apropriação indébita, lavagem de capitais, falsificação de documentos e sonegação fiscal realizado na gestão da Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe), presidida pelo padre Robson de Oliveira, reitor da Basílica de Trindade.

Dom Washington diz que trata-se de “meias conclusões apressadas” por parte do Ministério Público. O líder da Igreja em Goiânia afirma que as aplicações financeiras realizadas pela Associação Filhos do Pai Eterno estão “dentro da normalidade legal” para “conservar seu poder aquisitivo”.

Leia a reportagem completa no Mais Goiás, parceiro do Metrópoles.

Últimas notícias