Após tremor em Congonhas, Defesa Civil monitora barragens

Segundo o Observatório Sismológico da Universidade de Brasília, o epicentro do tremor foi registrado no território de Belo Vale

atualizado 26/11/2019 14:32

Reprodução/Obsis UnB

Após um tremor de terra sentido pela comunidade da região de Congonhas, na área central de Minas Gerais, a Defesa Civil acompanha a situação de barragens localizadas no local. Segundo o Observatório Sismológico da Universidade de Brasília (UNB), o epicentro do tremor foi registrado no território de Belo Vale e teve magnitude de 3,2.  As informações são do G1.

O tenente-coronel Flávio Godinho informou que o órgão acompanha os funcionários das mineradoras Vale e CSN na observação de estruturas na cidade.

“O órgão fiscalizador que atesta a segurança das barragens é a Agência Nacional de Mineração (ANM) e esse será nosso contato ao longo do dia. A Defesa Civil permanece na cidade para fazer contato com as autoridades, acompanhar novas inspeções e dar à população segurança para continuar com sua vida”, disse Godinho.

O tremor não fez vítimas. Muitos moradores assustados deixaram suas casas.

Em nota, a CSN afirmou que “o tremor sentido em Congonhas não causou nenhuma anomalia na estrutura da barragem Casa de Pedra. Também não houve dano nas demais estruturas da unidade”. E afirmou que segue monitorando a situação.

Últimas notícias