Após reunião com ministros, governadores propõem medidas para Amazônia

Representantes do governo federal discutem forma de proteger a floresta. O encontro é realizado em Belém, no Pará

Foto: Divulgaçāo Ministério da Agricultura

atualizado 02/09/2019 14:42

O governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), apresentou ao governo federal cinco medidas para proteger a Floresta Amazônica. Entre as propostas está a definição de áreas prioritárias para prevenção e controle de crimes, a criação da sala de situação para emergências ambientais e a organização do fluxo de dados em tempo real.

Nesta segunda-feira (02/09/2019), cinco ministros se reuniram com governadores de estados que formam a Amazônia Legal. Barbalho sinalizou que é preciso planejar em longo prazo ações que coíbam queimadas e desmatamento. O encontro é realizado em Belém, no Pará.

“O que acontece neste ano se difere pela ampliação dos registros, porém, não é possível afirmar que os incêndios e as queimadas na Amazônia tenham começado neste ano”, pontuou o governador anfitrião.

Fiscalização e ajuda financeira internacional também foram temas do debate. “Esses são pontos centrais que podem potencializar o agronegócio e, ao mesmo tempo, impedir o crescimento desordenado e ilegal na Amazônia”, acrescentou o governador.

Onyx Lorenzoni, ministro da Casa Civil; Ricardo Salles, do Meio Ambiente; Fernando Azevedo, da Defesa; Tereza Cristina, da Agricultura; Pecuária e Abastecimento; e Jorge Oliveira, da Secretaria Geral da Presidência, participam do evento.

O governador do Amapá, Waldez Góes (PDT), defendeu a criação de uma agenda única entre os estados. “Essa pode ser uma oportunidade única para nós estabelecermos uma agenda permanente para criar ações de combate, monitoramento e punição”, explicou.

Nesta terça-feira (03/09/2019), a comitiva do governo federal segue para Manaus, onde as tratativas continuam. Na sexta-feira (06/09/2019), líderes de países sul-americanos vão discutir uma política única de preservação da Amazônia e de exploração sustentável da região.

De acordo com o presidente Jair Bolsonaro (PSL), o encontro ocorre em Leticia, cidade colombiana que faz fronteira com o Brasil em Tabatinga, no Amazonas.

Veja as propostas apresentadas pelos governadores:

  • Definição de áreas prioritárias para prevenção e controle de crimes;
  • Criação de polos de justiça agroambiental integrada para que os crimes ambientais sejam punidos;
  • Criação da sala de situação para emergências ambientais na Amazônia Legal;
  • Organização de um fluxo de informações em tempo real;
  • Fortalecimento do Fundo Amazônia para executar as ações planejadas.

Últimas notícias