Amapá sofre novo apagão total. Moradores pedem socorro pelas redes sociais

ONS confirmou o novo desligamento de energia no estado e disse que trabalha para restabelecer o sistema "o mais breve possível"

atualizado 18/11/2020 6:46

falta de energia em amapá dificulta a rotina dos moradores do estado1Hugo Barreto/Metróples

O Amapá sofreu um novo apagão total na noite desta terça-feira (17/11). Desde o último dia 3, o estado enfrenta problemas com o fornecimento de energia, que ainda não havia sido completamente normalizado.

​O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) confirmou que às 20h31 que houve novo desligamento no estado do Amapá e  trabalha para restabelecer o fornecimento “o mais breve possível”.

No mesmo comunicado, o órgão informou que o transformador da subestação Macapá não apresentou problema, a Unidade Hidrelétrica de Coaracy Nunes está gerando energia e a Companhia Elétrica do Amapá (CEA), distribuidora local, inspeciona as linhas e subestações para identificar a causa da ocorrência.

Por meio das redes sociais, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) cobrou de autoridades um esclarecimento sobre o novo blecaute no estado.

Veja:

Nas redes sociais, moradores pedem “socorro” e resposta das autoridades. “O Amapá pede socorro há dias e o governo federal nem pra fazer nada”, escreveu uma internauta.

A Linhas de Macapá Transmissora de Energia S.A. (LMTE) também confirmou o apagão total, mas avisou que não houve problema nos transformadores que estão funcionando em alta performance.

Técnicos estão avaliando agora se o problema ocorreu em alguma operação da CEA. O Metrópoles entrou em contato com a CEA. No entanto, ainda não obteve resposta.

Desespero

A falta de energia traz inúmeros transtornos à população. Para tentar driblar a situação, os moradores estocam água potável e lotam estabelecimentos que têm gerador de energia, como postos de combustível e supermercados.

Com o calor excessivo no estado e sem energia para ligar equipamentos eletrônicos, moradores recorrem à medidas alternativas, como banhos de rio, para contorná-lo.

0

Últimas notícias