Adélio Bispo passará por nova perícia e poderá ganhar liberdade

O autor da facada em Bolsonaro foi considerado inimputável e a Justiça determina que ele passe por uma nova perícia até 12 de julho

atualizado 06/05/2022 20:49

Reprodução

Adélio Bispo de Oliveira, autor da facada no então candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PL) em Juiz de Fora, município de Minas Gerais, durante a campanha para as eleições de 2018, passará por uma nova perícia e pode ganhar liberdade. As informações são do G1.

A sentença que condenou Adélio, transitada em julgado em 12 de julho de 2019, determinou que ele passe por uma nova perícia médica ao fim do prazo mínimo de três anos – que acaba em 12 de julho.

A nova avaliação será feita para saber se o estado de saúde mental dele permanece o mesmo e se ele ainda representa um risco para a sociedade. Caso contrário, Adélio poderá ser solto.

Adélio foi diagnosticado, em 2019, com transtorno delirante permanente paranoide, o que não permite a punição criminal. Dessa forma, ele foi classificado como inimputável, ou seja, é considerado incapaz de entender o caráter ilícito do crime.

O Ministério Público Federal (MPF) solicitou à Justiça, nesta semana, que seja realizada a perícia médica para verificar a persistência ou cessação da periculosidade de Adélio, levando em consideração o prazo inicial de três anos de internação. A solicitação foi recebida e encaminhada para análise.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias