“Acidente”, diz homem que atropelou a ex-namorada em Goiás

Em depoimento, o rapaz disse que não teve a intenção de atropelar a ex e negou ameaças; a jovem teve as duas pernas quebradas

atualizado 26/08/2021 20:59

goias homem atropela ex-namoradaReprodução/Tv Anhanguera

GoiâniaO jovem preso por atropelar a ex-namorada em Aparecida de Goiânia, na região metropolitana da capital goiana, disse, em depoimento à polícia, que o fato foi acidental. Segundo a delegada que investiga o caso, Luiza Veneranda, o homem segue detido após a Justiça decretar prisão preventiva em audiência de custódia realizada nessa quarta-feira (25/8).

Uma câmera de segurança registrou quando a mulher foi perseguida e atingida pelo homem, que estava em uma moto. A vítima teve as duas pernas quebradas. O caso aconteceu nessa terça-feira (24/8). Aline Rodrigues está internada no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo), onde precisou passar por uma cirurgia.

Veja o vídeo:

“No auto de prisão em flagrante, o investigado disse que foi um acidente e que não teve a intenção de atropelar a vítima e ainda negou ter a ameaçado”, disse a delegada especializada no atendimento a Mulher, responsável pela apuração do caso, ao portal Mais Goiás.

“Vamos concluir a investigação dentro do prazo legal. Determinei uma série de diligências no sentido de encontrar outras testemunhas e filmagens e vamos ouvir a vítima. Aparentemente, eles tinham uma relação de um ano e meio cercada de violência e ela teria até solicitado medida protetiva em outro estado”, pontuou a delegada Luiza.

A delegada espera concluir a investigação até semana que vem. O jovem pode ser indiciado por tentativa de feminicídio ou de lesão corporal gravíssima.

Fim do relacionamento

O atropelamento teria sido motivado pelo fato do jovem não aceitar o fim do relacionamento. “Eles viveram uma união estável por um ano e meio e ela havia terminado o relacionamento há uma semana”, explicou a delegada.

Segundo a investigadora, o suspeito já tinha ido até o local de trabalho de Aline e feito ameaças, inclusive de morte. “Ele disse que se ela não voltasse, a mataria a facadas e se mataria. A mulher, com medo, saiu correndo do trabalho, ocasião em que ele subiu na moto, a perseguiu e atropelou”, completou.

Mais lidas
Últimas notícias