Jatobá de 6 metros de altura pede refúgio à embaixada da Noruega

A iniciativa de entidades de preservação do meio ambiente busca chamar a atenção para a destruição dos biomas brasileiros

atualizado 21/09/2021 9:31

Daniel Ferreira/Metrópoles

No dia em que o presidente Jair Bolsonaro abre a 76ª Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas, em Nova Iorque, ambientalistas levarão um jatobá de seis metros de altura à embaixada da Noruega, em Brasília, para pedir refúgio à espécie ameaçada de extinção.

A iniciativa da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil e do Grupo de Trabalho Infraestrutura e Justiça Social conta com apoio de organizações internacionais e busca chamar a atenção pública mundial para a destruição em curso acelerado dos biomas brasileiros, em especial da Floresta Amazônica.

A escolha pelo pedido de refúgio na embaixada da Noruega é por ser o primeiro país a proibir o desmatamento. A árvore certificada usada na ação segue todos os protocolos ambientais e será plantada posteriormente no Jardim Botânico.

Estudo recente publicado na revista científica Nature revelou que o fogo na Amazônia, provocado pela ação humana, pode ter atingido 95,5% das espécies de plantas e animais vertebrados conhecidas da floresta tropical.

Últimas do Blog