Filho de Izalci Lucas é demitido em retaliação ao voto do seu pai

Uns ganham cargos e outros favores para votar como o governo federal manda. Outros perdem por não votar

atualizado 23/06/2021 11:10

Izalci Lucas RAFAELA FELICCIANO/METRÓPOLES

Contou à Folha de S. Paulo o líder do PSDB no Senado, Izalci Lucas (DF), que os ministros Luiz Ramos, da Casa Civil, e Gilson Machado, do Turismo, o procuraram antes da votação da medida provisória da privatização da Eletrobras na última quinta-feira.

Em troca do seu voto, ofereceram-lhe a nomeação de uma pessoa que ele havia indicado quando era vice-líder do governo no Senado, no ano passado. Izalci respondeu então, segundo ele, que o texto da medida provisória era muito ruim para o país.

Dos sete senadores do PSDB, apenas um votou a favor. Na segunda-feira (21/6), o filho do senador, Sérgio Ferreira, foi demitido do cargo de diretor de Empreendedorismo Cultural da Secretaria Especial da Cultura, subordinada à pasta de Machado.

No governo do toma lá dá cá, é dando [o voto] que se recebe [o prêmio]. Quando não se dá, perde-se o que tem.

Últimas do Blog