metropoles.com

Nikolas Ferreira usa a ONU para tentar ter relevância; mais uma fake

A arte dos bolsonaristas de engabelar

atualizado

Compartilhar notícia

Hugo Barreto/Metrópoles
Imagem colorida do Deputado Federal Nikolas Ferreira durante cerimônia de transmissão de cargo à nova presidente do PL Mulher, Michelle Bolsonaro em brasília - Metrópoles
1 de 1 Imagem colorida do Deputado Federal Nikolas Ferreira durante cerimônia de transmissão de cargo à nova presidente do PL Mulher, Michelle Bolsonaro em brasília - Metrópoles - Foto: Hugo Barreto/Metrópoles

E aí, Nikolas Ferreira discursou ou não na ONU? O deputado federal mais votado do Brasil chamou Lula de “ladrão”, além de atacar o Supremo Tribunal Federal. Depois tentou lacrar nas redes sociais com vídeos intitulados “minha fala na ONU” e “Nikolas aplaudido na ONU”.  Muita gente passou a duvidar do político mineiro. Vamos aos fatos.

Nikolas foi convidado para discursar como “liderança jovem” na quinta Cúpula Transatlântica, convocada sob o tema “Afirmar os Direitos Humanos Universais – Unir as Culturas pela Vida, pela Família e pela Liberdade. O evento foi programado nos dias 16 e 17 deste mês, no Hall 4 da Sede da ONU, na esteira do 75º aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Foi exibido no canal de internet das Nações Unidas e organizado pela Rede Política para Valores (PNfV), além de outras organizações parceiras ligadas a movimentos conservadores.

A Cúpula Transatlântica afirma contar “com a colaboração oficial do Governo da Guatemala”, que foi quem solicitou para o encontro um espaço na ONU. E é patrocinada por The Heritage Foundation, Center for Fundamental Rights, Foundation for a Civic Hungria, Global Center for Human Rights, International Center on Sexual Exploitation, Family Watch International, C-Fam, ADF International, Instituto de Saúde da Mulher, Organização Internacional para a Família e Grupo de Talentos. Tudo grupo de extrema direita sem relação com a ONU.

O evento foi liderado por José Antonio Kast, fundador do Partido Republicano do Chile, ex-candidato presidencial em seu país e presidente do PNfV.

Em seu site, o PNfV se diz uma “rede internacional de políticos ativamente empenhados na promoção e defesa da vida, da família e das liberdades”. As Cúpulas Transatlânticas acontecem em geral a cada dois anos e “servem como plataforma para unir políticos e líderes cívicos de vários países com a intenção de fortalecer laços, partilhar casos de sucesso, melhores práticas e construir agendas conjuntas”.

A primeira cúpula aconteceu na sede das Nações Unidas, Nova Iorque, em 2014; seguida por outras no Parlamento Europeu, Bruxelas, em 2017; no Capitólio Colombiano, Bogotá, em 2019; e na Academia Húngara de Ciências, Budapeste, no ano passado. Eles tentam organizar a cúpula sempre em conjunto com outros eventos notórios para ficar na sombra deles.

Ou seja, a resposta é não. Nikolas não estava em um evento da ONU como representante do Brasil. Ele foi se reunir com políticos conservadores da Cúpula Transatlântica – que este ano foi organizada na ONU a pedido da Guatemala.

Nikolas deveria ter escrito em seus vídeos: “Minha fala na Cúpula Transatlântica”, mas até ele sabe que essa turma tem pouca ou nenhuma credibilidade, então tenta tirar uma casquinha da ONU. Segue vídeo de Jose Kast, líder do PNfV, convidando conservadores para o evento.

 

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comBlog do Noblat

Você quer ficar por dentro da coluna Blog do Noblat e receber notificações em tempo real?

Notificações