*

Dois brasileiros estão na lista das 100 pessoas mais influentes do ano da revista Times, divulgada nesta quinta-feira (20/4). Neymar e a médica goiana Celina Turchi, primeira do mundo a associar a infecção pelo zika à microcefalia, figuram ao lado de nomes como o de Papa Francisco e Viola Davis.

A lista é dividida em cinco categorias – “pioneiros”, “artistas”, “líderes”, “titãs” e “ícones”. O nome da epidemiologista da Fiocruz Pernambuco está na primeira categoria, enquanto o do jogador aparece como um “ícone” na relação.

ASCOM/Fiocruz

A publicação destaca que os estudos de Celina foram parte de uma “investigação emergencial que provou que o zika de fato causa microcefalia – algo que muitos céticos duvidavam”. “Turchi é apaixonada, determinada e um modelo do tipo de liderança global e colaboração necessária para a saúde humana”, diz a revista.

O nome dela já havia sido eleito como um dos mais influentes da ciência em 2016 pela publicação científica “Nature”.

Já o texto de Neymar, assinado pelo ex-jogador David Beckham, o descreve como um tipo “um em uma geração inteira” e dono de um “talento diferenciado”. “Sempre admirei sua humildade. Ele é respeitoso e quer aprender, o que provou quando chegou ao Barcelona em 2013 para jogar ao lado de grandes estrelas”, escreve Beckham.



COMENTE

 
medicina