*

Lilian Tahan

Michel Melo/Metrópoles
Michel Melo/Metrópoles

Com um ano e meio de vida, o Metrópoles é líder de audiência no DF

Lilian Tahan
 

No último dia 6, despretensiosa segunda-feira pós-carnaval, acordamos com uma ótima surpresa. Estatisticamente, alcançamos o melhor resultado em número de páginas visualizadas desde a inauguração do Metrópoles, há exatos 18 meses. Foram 2 milhões de page views aferidos pelo Google Analytics em meteóricas 24 horas. Métrica perseguida por todos que se lançam no universo digital, mas só conquistada pelas grandes plataformas.

O desempenho do Metrópoles, que mantém a seta do crescimento apontada para cima, antecipou metas e nos colocou diante do próximo desafio. Com um ano e meio de existência, somos, entre os players do DF, líderes em audiência nacional e regional, segundo os dados mais atualizados da comScore para acessos multiplataforma (veja gráfico).

Se as métricas locais são vigorosas, o desempenho do portal no recorte Brasil também avança sistematicamente. Estamos entre os 20 maiores sites de notícias do país, segundo o ranking da categoria News/Information da comScore de janeiro de 2017. E mantemos essa mesma performance quando submetidos a levantamento do Alexa, outra ferramenta que posiciona urls hospedadas na web. Nesse caso, no entanto, a comparação não distingue portais noticiosos de outros endereços eletrônicos. Aí, emparelhamos, em tráfego de acessos, com canhões da internet, como a Americanas.com e o Reclame Aqui.

No enxuto mês de fevereiro, quase 30 milhões de páginas do Metrópoles foram visualizadas, segundo o Google Analytics. O que nos dá a segurança de afirmar que somos muito lidos não só na capital, mas também fora dela. O volume crescente de audiência é, sem dúvida, um dos sinais de que o portal entrou na rotina do brasiliense e de outros milhares de brasileiros. Mas esse não é o nosso único termômetro para medir o interesse do público pelo que produzimos.

Há conteúdos que não se expressam pela quantidade dos que leram, mas pela qualificação de quem os consumiu. No último ano, o trabalho do Metrópoles foi reconhecido em premiações tradicionais e muito respeitadas no meio jornalístico. O portal levou o CNT (Avisa quando chegar — O assédio que paralisa as mulheres), o CNI, na categoria Centro-Oeste (O despertar do Centro-Oeste para a revolução industrial), o Abracopel (Distrito Federal registra alta nos acidentes elétricos em 2016), além de ganhar o troféu de melhor site, segundo o Prêmio Engenho de Comunicação.

A mais recente premiação foi concedida pela Society for News Design (Sociedade do Design de Notícias, em tradução livre), organização internacional que apoia profissionais da imprensa. Quase como o Oscar do jornalismo digital, o Metrópoles ganhou dois prêmios da SDN, com trabalhos descritos pelos organizadores como de excelência. Na categoria Notícias Diárias, o vencedor foi “Um Impeachment em Quadrinhos”, sobre a derrocada da então presidente Dilma Rousseff (PT). E no quesito Projeto, o especial “Avisa quando chegar: O assédio que paralisa as mulheres” mais uma vez foi reconhecido.

E esse mérito é todo seu, caro leitor, que aceitou se abrir para o novo. Hábito, especialmente o de leitura, é algo difícil de a gente mudar. E você se permitiu experimentar. Nossos consumidores são exigentes, nos cobram cotidiana e ostensivamente em todos os nossos canais abertos. Pedem variedade, disponibilidade, querem atenção e respostas rápidas. E nós nos sentimos muito honrados e motivados a atender a todas essas expectativas. Escutar, interagir, debater, denunciar, diversificar, entreter e dar retorno à sociedade são especialidades do Metrópoles, que nós fazemos questão de dividir com você, quem tornou tudo isso possível. O nosso muito obrigado, agora multiplicado por 30 milhões de vezes.

 
 


COMENTE

CNIMetrópolesCNTprêmio cnt de jornalismo
comunicar erro à redação