*
 

A Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento do Distrito Federal (Adasa) decidiu restringir ainda mais a captação de água destinada a irrigação e piscicultura no Rio Descoberto, responsável pelo abastecimento de 60% do Distrito Federal. Caso o nível do reservatório não atinja o índice de 45,8% até esta quarta-feira (8/3), a captação deverá ser reduzida em 50% e ficará limitada ao horário de 6h às 9h. Além disso, a emissão de outorgas está suspensa.

Atualmente, o nível do Descoberto está em 43,5%. Segundo resolução da Adasa publicada nesta terça (7), a meta estabelece um volume mínimo para garantir o recurso hídrico ao longo da estação de estiagem deste ano. “O princípio é poupar agora, durante o período de chuva, para garantir a travessia do período de seca”, explicou em nota o diretor-presidente da Adasa, Paulo Salles.

De acordo com a nota, o volume precisa chegar a um nível seguro até o final de abril para garantir o abastecimento ao longo do ano.

Caso a meta seja cumprida, a captação estará sujeita aos horários abaixo:Reprodução/DODF

 

Também consta no documento a suspensão da emissão de outorgas prévias, preventivas e de direito de uso dos recursos hídricos na área anterior ao reservatório, exceto para fins de dessedentação humana e animal.

Ficou estabelecido, ainda, que a qualquer tempo poderá ser alterado o volume-meta de 45,8% a fim de garantir a segurança hídrica da população que depende do Descoberto para o seu abastecimento, pessoas que hoje estão sujeitas a suspensão de dois dias no fornecimento de água, em cada ciclo de seis. Cerca de 1,8 milhões de habitantes do DF dependem desse reservatório.

 

 

COMENTE

racionamentoáguaAdasaRio Descoberto
comunicar erro à redação