*
 

O goleiro Jackson Follmann, o primeiro dos seis sobreviventes a ser resgatado, implorava por socorro no momento em que foi encontrado. Segundo uma funcionária da Defesa Civil colombiana, em entrevista à revista Época, o jovem dizia: “Não me deixe morrer… não sinto as pernas”.

Jackson foi encontrado preso entre poltronas e pedaços da fuselagem do avião da Lamia. A aeronave, modelo Avro RJ85, caiu nas proximidades do aeroporto de Medellín, na Colômbia, na madrugada dessa terça-feira (29/11), deixando 71 mortos.

Além dos jogadores e da comissão técnica da Chapecoense, estavam no voo 21 profissionais da imprensa. Ao todo, seis pessoas sobreviveram ao acidente: Jackson Follmann, Erwin Tumiri, Alan Rushel, Rafael Henzel Valmorbida, Ximena Suárez e Hélio Hermito Neto.

A Chapecoense viaja para a Medellín, onde disputaria a primeira partida da final da Sul-Americana, contra a equipe do Atlético Nacional.

 

 

COMENTE

ColômbiaChapecoenseJackson Follmann
comunicar erro à redação