*
 

1 – Fale bem ou mal, mas fale de mim

Você pode gostar ou não. É um direito seu. Mas, de alguma forma, o Metrópoles já chegou até você. Só em agosto, mais de 6,7 milhões de leitores passaram pelo portal. Somos uma grande comunidade! No Facebook, mais de 1,7 milhão de pessoas curtem nossa página e, no Twitter, 55,7 mil. Nas redes sociais, assim como na vida, vivemos muitas emoções. E polêmicas. Tomamos bronca quando falamos do 5uinto e apresentamos o “Secregato” e, como não estamos mortos, apresentamos você ao sexo tântrico, um presentinho que a galera gostou muito.

 

2 – Nosso negócio é rapidez 


Mas a gente não só “causa” nas redes sociais. Outra marca nossa é a agilidade: adoramos contar novidades com exclusividade aos nossos leitores. Em primeira mão, informamos que a Polícia Federal fez buscas na casa do ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha. Também divulgamos antes de todo mundo sobre a Máfia das Próteses. Aqui no Metrópoles, você também leu com exclusividade sobre a prostituição (isso mesmo) que rola dentro do Congresso Nacional, a confissão do estelionatário que clonou o celular do governador Rollemberg e como funciona o esquema dos transportes piratas no DF. Para todos os gostos!

 

3 – Mas também sabemos fazer textão

E, como nem só de notícias rápidas vive um site, aqui também tem textão. Ou melhor, reportagens especiais que abusam de fotos, vídeos e informações com profundidade. Revelamos os bastidores da máfia chinesa que atua na Feira dos Importados, mostramos a evolução da seca que castiga os brasilienses todos os anos, relembramos o caso Maria Cláudia, expusemos os contornos do racismo na sociedade e contamos muitas outras histórias de um jeito muito especial. Os trabalhos ficaram tão legais que a equipe do site faturou importantes prêmios de jornalismo.

 

4 – Contamos cada história maravilhosa

Felipe Menezes/Metrópoles

Iosmar Santos e Lucas Cirilo descobriram o amor na igreja

Somos bons contadores de histórias. Encontramos, em todos os cantos do quadrado e fora dele, pessoas que desejam dividir suas trajetórias. Muitas estão narradas na série A Vida Depois De…, como o reencontro de pai e filho após 20 anos separados, a rotina de uma mãe que cuida de sete crianças, a história de amor de um casal gay que se conheceu na igreja evangélica e a superação de uma mulher que recebeu três transplantes. Dividindo os dramas e as conquistas das pessoas, conseguimos ajudá-las. A Aninha ganhou uma cama especial e uma cadeira adaptada para ir à escola, e o Fred, que precisava de um amigo para jogar futebol, arranjou um time inteiro. A luta do Tio do Churros também emocionou muita gente e, a partir da nossa forcinha, ele arrecadou R$ 54,1 mil para dar uma vida melhor ao filho Ruan, diagnosticado com um câncer raro.

 

5 – Novidade aqui é mato

A gente não perde tempo quando encontra uma novidade bacana. O Metrópoles usa com gosto a ferramenta de transmissões “ao vivo” no Facebook para mostrar aos leitores momentos inesquecíveis. Assistimos juntos os principais shows da cidade e do exterior, como o do Fifth Harmony e do Coldplay (direto de Nova York). E, nas suas mãos, está mais uma inovação do site. A gente manda todos os dias as principais notícias no seu WhatsApp para você ficar por dentro de tudo sempre.

 

6 – Alô Brasília, estamos de olho

 

Fazer jornalismo atualmente não se resume a publicar notícias. É preciso agir. Em um ano, o Metrópoles mostrou que pretende mexer com Brasília, literalmente. Lembra do #BSBuraco? O projeto, que chamava a atenção para a buraqueira nas ruas da cidade, bombou tanto que até o vice-governador do DF, Renato Santana, tirou uma casquinha e foi tampar as crateras.

 

7 – Somos colaborativos
Arquivo Pessoal
A gente se importa. E o melhor: contamos com nossos leitores para produzir um site cada vez mais relevante para a comunidade. Todos os dias recebemos centenas de sugestões de pautas, denúncias, dicas de histórias interessantes e pedidos de socorro. E, aqui, nada é ignorado. Com vocês, ajudamos o Lucas Brasileiro a arrecadar R$ 100 mil para realizar um tratamento de tumor no cérebro e a transformar a história dos cachorros Mel e Max.

 

8 – Nosso jeitinho

A notícia é séria, mas pode ser contada como piada. Não importa o tema. O novo sanduíche do McDonalds é ruim? Ele vira o McTrefe. Já sobrou até para o governador, que, ao demorar demais a tomar atitudes, ganhou o apelido de “Enrollemberg”. Ele não gostou muito, porém, foi com a melhor das intenções. Nas charges, diariamente, brincamos com todo mundo: presidente, presidenta, deputado e quem mais estiver sob os holofotes.  

 

9 – A gente zoa, mas dá a cara a tapa 
Daniel Ferreira/Metrópoles
Ignorar um assunto? Jamais. Se o tema for relevante, opinamos sobre o que nos cabe com um Ponto de Vista. No espaço criado para reunir reflexões sobre assuntos diversos, nossa equipe já tratou de temas espinhosos, como Lei do Silêncio, bullying, diversidade, violência, Bolsonaro, Uber e o Governo do Distrito Federal. Temos a coragem de falar sobre temas espinhosos e delicados, fazemos críticas e elogios, quando julgamos importantes.

 

10 – Também curtimos o lado bom da vida

Comer, cair na balada, ouvir boa música, passear ao ar livre, ir ao teatro, assistir a um bom filme… As coisas boas da vida têm muito espaço por aqui. Publicamos guias, listas e matérias com dicas úteis sobre onde ir e o que comer, falamos sobre o filme da vez (e se vale pagar a pipoca para vê-lo), mostramos a quantas anda a cultura do DF e todas as novidades e dicas de beleza, comportamento, moda, saúde, sexualidade e tudo o que puder fazer a sua vida mais leve e divertida. 

 

11 – We love virais

Você está lá de boa no Facebook e se depara com o título: “Mulher escreve carta lacradora à amante do marido e bomba na web”. A partir de então, começa a sentir aquela coçadinha no dedo para clicar e ler a matéria. Se você já passou por isso, bem-vindo ao mundo dos virais. Essas notícias inusitadas, que vão do ensaio fotográfico da cachorra grávida ao jovem que morreu após levar um chupão, atiçam a curiosidade. Esse mundo, leitores, é viciante! Confira mais histórias na arte interativa acima, basta clicar nos corações.

 

12 – Parceiros e publicidade nativa
Reprodução

Com uma série de parcerias editoriais, apresentamos informações de qualidade e diversificamos os assuntos do site. Seja com colunistas que tratam de temas específicos ou com produtores de conteúdos independentes (como o “Catraca Livre”, a chef Mara Alcamim — “Comida de Verdade” — ou por meio de projetos como “Minha Brasília” e “Change.org”) nos unimos a pessoas (e temas!) que são sucesso na web. E se preparem porque vem muito mais por aí! Também inovamos na forma de divulgar posts patrocinados. Além de trazer visibilidade para as marcas, chamamos a atenção para os assuntos publicitários com conteúdos atraentes e que registram altos índices de engajamento.

 

 

COMENTE

Metrópoles
comunicar erro à redação