Deserto do Atacama: 5 passeios imperdíveis desse destino espetacular

Os bloggers Silvia e Adriano Bolzani, à frente do projeto Suas Próximas Viagens, contam curiosidades e detalhes sobre as experiências

atualizado 12/04/2019 12:25

O Deserto do Atacama se estende do norte do Chile à divisa com o Peru, e conta com cerca de mil quilômetros de extensão. É o local mais árido de toda a terra, isso porque os ventos do Pacífico não conseguem ultrapassar as montanhas, fazendo com que chova raramente.

Como todas as regiões desérticas, o clima é marcado por frio intenso à noite e calor escaldante durante o dia. “Apesar de ser um destino que pode ser visitado o ano todo, recomendamos evitar o inverno e o verão, pelas temperaturas extremas. O ideal é optar por primavera ou outono”, explica o blogueiro de turismo Adriano Bolzani, à frente do Suas Próximas Viagens.

Para quem deseja desbravar a região, Adriano e Silvia dão cinco dicas de passeios incríveis. Confira:

Não deixe de conhecer as lagunas
“O que há de mais famoso na região são as lagunas, passeios indispensáveis para quem vai ao Deserto do Atacama. São famosas pelo “banho gravitatório”, devido à alta salinidade da água. É impossível afundar, permitindo que os turistas fiquem boiando e se sintam como se estivessem sem gravidade. O corpo flutua, independente do esforço que se faça para afundar. É uma sensação de relaxamento total. No entanto, as águas são extremamente geladas e o sal fica impregnado, deixando uma camada branca na pele e até nos cabelos”, conta Silvia Bolzani.

Reprodução
Lagunas Altiplanicas, Mirador de Piedras Rojas – Atacama

São diversas lagunas para visitar: Cejar, Ojos del Salar, Tebinquiche, Chaxa, Altiplânicas e Piedras Rojas. “As duas últimas são excepcionais e eleitas por nós como os melhores passeios de todo o Atacama. Um cenário com uma diversidade incrível de cores: branco, azul, vermelho, amarelo e verde. É tão colorido que quebra o paradigma daquela imagem que temos de desertos, sempre tão amarelos e vazios”, diz Adriano.

Gêiseres são imperdíveis
Outro passeio famoso e curioso é o Geysers del Tatio. Por já ter sido mar, o lugar guarda vales, lagos, cachoeiras, nascentes termais e gêiseres. “São raros pelo mundo, pois só se encontram em regiões vulcânicas. A água pode ser jorrada até 12m de altura. Com o sol iluminando o fenômeno, o encanto pelo lugar rapidamente aumenta”, diz Silvia.

Foto: Jean Paul de la Harpe
Gêiseres del Tatio

Lhamas fofas, vales e dunas
O que torna o lugar ainda mais especial são os animais exóticos. Flamingos e lhamas fazem os cenários mais bonitos e completos. Sem mencionar as dunas, que fazem com que o pôr do sol fique mais visível e deslumbrante, como podemos presenciar no Valle de la Luna e Valle de la Muerte.

Adriano Bolzani
A paisagem impressionante do Valle de la Muerte

Um brinde as estrelas
E para finalizar, um passeio noturno indispensável é o Tour Astronômico. Pela localização, o Deserto do Atacama é um dos melhores lugares do mundo para observar as estrelas. Não é à toa que telescópios e observatórios são espalhados pela região e palestras são ministradas aos turistas, que podem apreciar a visão noturna com aparelhos tecnológicos diferentes. “Para quem é leigo no assunto, é uma oportunidade de aprender um pouco sobre astronomia e apreciar um cenário que nem filmes podem nos proporcionar!”, indicam.

Reprodução
Tour astronômico no Atacama

Relaxe nas termas
Por fim, feche a visita conhecendo as Termas de Puritana, localizadas a 3500m de altitude e com águas cristalinas na temperatura maior de 30º. A experiência com certeza será inesquecível.

Reprodução
Termas de Puritana – cenário de filme

Últimas notícias