Ciao! Cidadania italiana pode dobrar de valor e custar R$ 1,4 mil

Segundo dados do Ministério da Itália, 85% dos pedidos de reconhecimento de cidadania feitos no país em 2017 foram de brasileiros

GETTYIMAGESGETTYIMAGES

atualizado 05/11/2019 18:07

Um projeto de lei do governo da Itália para o orçamento de 2020 pede por um aumento de 100% na taxa de reconhecimento de cidadania jus sanguinis (direito de sangue) na rede consular. Atualmente, os consulados cobram 300 euros de estrangeiros que buscam a certificação de sua cidadania italiana.

Caso a Lei Orçamentária seja aprovada, haverá reajuste para o valor de 600 euros, cerca de R$ 1,4 mil reais, que afetará os planos de muitos brasileiros. Segundo dados do Ministério da Itália, 85% dos pedidos de reconhecimento de cidadania feitos no país em 2017 vieram do Brasil.

O texto da nova lei está disponível no Senado da República e a transmissão do projeto foi iniciada nessa segunda-feira (04/11/2019).

O reajuste de 100% é cinco vezes maior do que o aumento de 20% que a Lei Orçamentária institui para todos os outros serviços consulares, como registro de casamento. A proposta ainda será votada no Senado e na Câmara, logo, pode ser alterada.

O aumento na taxa consular é uma estratégia do governo italiano para elevar a arrecadação. A medida busca evitar uma escalada do déficit fiscal.

Últimas notícias