*

A edição italiana da revista Vogue se envolveu em uma polêmica por escurecer a pele e os cabelos da modelo norte-americana Gigi Hadid na capa de seu último número.

A fotografia gerou reações negativas nas redes sociais, que reforçavam a falta de diversidade na moda. No entanto, tanto a revista como a modelo se desculparam.

Em seu Twitter, Gigi Hadid disse que não tem controle sobre a edição da foto e que o bronzeado em sua pele é um estilo característico do fotógrafo, cuja intenção era registrá-la de uma maneira criativa.

“Apesar disso, eu entendo as intenções da Vogue e que não foram executadas corretamente. As reclamações que vocês trouxeram são válidas”, afirmou. “Eu quero me desculpar porque minha intenção nunca foi diminuir ou tirar as oportunidades de outras pessoas”, acrescentou.

“Espero que isso sirva de exemplo a outras revistas de moda. Existem problemas reais com relação à representatividade na moda, e é nossa responsabilidade comunicá-los para que a indústria seja mais diversificada”, concluiu.

Já a Vogue diz que a intenção de Steven Klein, que tirou as fotos, era “criar uma história com o tema ‘praia’ e com um efeito bronzeado”.

“Compreendemos que o resultado causou algumas discussões com os nossos leitores e nos desculpamos, sinceramente, se causamos alguma ofensa”, explicou.



COMENTE

 
ItáliaGigi Hadidvogue

Leia mais: Moda