Meghan Markle é descrita como “sociopata narcisista” por funcionários

Trechos de um livro retratam como difícil o comportamento da duquesa de Sussex. Confira os detalhes

atualizado 25/09/2022 15:21

foto colorida de meghan markle usando roupa preta e um chapéu preto Samir Hussein/WireImage/Meghan Markle

Meghan Markle foi chamada de “sociopata narcisista” pelos funcionários da família real britânica. O apelido nada lisonjeiro aparece no livro Courtiers: The Hidden Power Behind the Crown, de Valentine Low, correspondente real do Times, e se refere ao tempo que a duquesa ficou no palácio.

Trechos da publicação, revelados pelos sites New York Post e Page Six, descrevem como difícil o comportamento da duquesa de Sussex no período em que viveu no Reino Unido, desde seu casamento com o príncipe Harry, 39, em 2018, até o casal deixar oficialmente as obrigações reais, em 2020.

“Todo mundo sabia que a instituição seria julgada pela felicidade dela. O erro que eles cometeram foi pensar que ela queria ser feliz”, disse um ex-funcionário, segundo trecho do livro. “Ela queria ser rejeitada porque estava obcecada com essa narrativa desde o primeiro dia.”

Para os ex-funcionários, que se autodenominam “Clube dos Sobreviventes de Sussex”, em referência ao que passaram durante o período em que serviram Meghan, ela já planejava deixar a realeza desde o início de seu casamento com Harry e teria feito isso de forma calculada.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
Publicidade do parceiro Metrópoles 4
0

Segundo os relatos, a duquesa maltratava e se queixava dos funcionários, deixando registros oficiais nos Recursos Humanos do Palácio, e chegou a humilhar um deles na frente dos demais. “Era como trabalhar para um casal de adolescentes”, chegou a afirmar um amigo da ex-secretária particular do casal.

Mais lidas
Últimas notícias