Menina previu gravidez de gêmeos da mãe, sexo dos bebês e até data do parto

A revelação ocorreu cinco semanas antes da própria gestante confirmar as "previsões" da pequena

atualizado 11/11/2020 20:39

Samantha Lubanzu/Reprodução

A pequena Eliyanah, de 4 anos, surpreendeu sua família ao prever a gravidez gemelar da mãe, Samantha Lubanzu, de 36 anos. Sem nenhuma pista, ela indicou o sexo dos bebês e a data limite para o nascimento dos irmãos caçulas. A família reside em Manchester, no Reino Unido.

A revelação da criança mais velha ocorreu cinco semanas antes da própria Samantha descobrir que a prole ia aumentar. A mãe não levou a série a “premonição” da filha e só procurou auxílio médico depois, quando se sentiu cansada, nauseada e com dor de cabeça. Mesmo com esses sintomas, indicativos de gravidez, ela não suspeitava de nada.

Em novembro, um teste confirmou a gestação e, em janeiro, veio a notícia de que eram gêmeos. Em seguida, os médicos mostraram o sexo das crianças: uma menina e um menino, assim como previu Eliyanah. A data limite prevista para o parto também se aproximava com a compartilhada pelo garota: 10 de julho.

“Fiquei surpresa com a precisão de Eliyanah. Eu perguntei a ela como ela sabia de tudo isso e ela apenas me disse que Deus havia lhe contado! Mesmo assim, tenho que admitir, achei reconfortante, porque durante toda a gravidez tive medo de que as coisas dessem errado”, declarou Samantha.

0

 

Após 24h de trabalho de parto, Samantha deu à luz a Ameliah e Levi, ao lado do marido e da mãe, que estava usando os EPIs adequados. “Quando nasceram, eles disseram: ‘Eles estão respirando por conta própria e com boa aparência’, o que foi um grande alívio”, contou.

Sobre as previsões da filha, a mãe de quatro crianças brincou: “Talvez devêssemos começar a ver se ela pode nos ajudar a ganhar na loteria da próxima vez!”

Ela e o marido tinham problemas de fertilidade. A concepção de Eliyanah levou 10 anos para dar certo, conforme foi revelado ao portal britânico The Sun. Os pais lutaram para engravidar pela primeira vez e recorreram a fertilização in vitro. Dois anos depois chegou Luis, concebido naturalmente.

Últimas notícias