Livraria chama a atenção para desigualdade de gênero na literatura

A ação curiosa ocorreu neste 8 de março, na Loganberry Books, nos Estados Unidos

atualizado 10/03/2017 18:56

Reprodução/Facebook

A livraria Loganberry Books, nos Estados Unidos, virou todos os livros escritos por homens ao contrário. A ação foi um protesto contra a desigualdade de gênero no meio literário.

No Século XIX, algumas autoras assinavam suas obras com pseudônimos masculinos. A atitude era para fugir do esteriótipo de que elas só escreviam romances leves.

Harriet Logan, dona da loja, disse ao portal Heatstreet que imagens comunicam-se fortemente e a atitude não só aponta a diferença entre o número de publicações, como dá destaque aos livros com autoras mulheres.

“Ilustrando a lacuna de gênero na ficção – até o dia 14/03 – silenciamos autores masculinos, deixando as obras de mulheres à vista”, comentou.

Demorou cerca de duas horas para virarem os quase dez mil títulos. Logan diz ter ficado surpresa com a quantidade de títulos masculinos.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
0

Mais lidas
Últimas notícias