Clima de infância: 6 maneiras charmosas de usar balanço na decoração

O elemento inusitado é uma ótima alternativa para imprimir mais dinamismo, personalidade e trazer o frescor da atmosfera externa para o lar

atualizado 28/04/2021 10:10

Reprodução/Refine Studio/Pinterest

Nem só de móveis sofisticados e soluções óbvias vive a decoração. Colocar um ponto de charme em um formato lúdico pode ser a alternativa ideal para imprimir mais aconchego ao seu cantinho. Os balanços, que costumam arrancar um riso fácil de quem se arrisca no vaivém do brinquedo suspenso, são opções versáteis e dialogam com qualquer tipo de decór, além de combinarem com vários ambientes da casa.

Com os lares cada vez menores, a expectativa de investir no artifício que traz consigo as sensações da infância pode vir cercada de dúvidas. Contudo, a arquiteta Rafaela Gravia garante que ele pode trazer um pouco de frescor, mesmo aos pequenos ambientes.

“É um elemento bem inusitado que lembra muito o ar livre. Trazer essas alternativas para dentro de casa faz com que você se sinta mais próximo dos ambientes externos, além de uma sensação de liberdade muito interessante, especialmente em um contexto de pandemia”, garante a expert.

Além disso, incluí-lo pode ser bem prático, mesmo que dependa do tipo de material de que é feito o teto. No caso de construções de gesso, é necessário quebrá-lo para incluir ganchos diretamente na laje. Dependendo da estrutura, possivelmente a área vai precisar de um reforço para segurar o peso.

“Se existir alguma estrutura livre, é possível também que ele seja amarrado, mas atenção: é muito importante que essa estrutura seja reforçada”, elucida Fabíola Nunes, arquiteta da ARQ HÁZ, membro da comunidade Archademy.

Não é algo oneroso, que demande uma obra nem seja motivo de uma briga com o vizinho, mas é importante estar atento à estrutura da sua cobertura. Um ponto interessante é que, se você preferir, pode guardá-lo em qualquer cantinho nos momentos de casa cheia.

 

Lista de exigências

Outro aspecto importante a se ponderar antes de investir na tendência é que, embora ele não seja exclusiva de grandes espaços, é fundamental reservar pelo menos um a dois metros de raio por questões de segurança.

“Atente-se em deixá-lo pelo menos 60cm distante da parede para evitar que ele bata e faça barulho incomodando os vizinhos, no caso de apartamentos. Também evite deixar o balanço próximo de vidros e móveis para minimizar possíveis acidentes”, orienta Fabíola.

No caso de famílias com filhos pequenos e cheios de energia, a recomendação é abrir ainda mais espaço, ou quem sabe esperar que eles cresçam um pouco, caso o balanço esteja nos ambientes internos. Há ainda a recomendação de que o pequeno sempre esteja acompanhado de um adulto na hora de curtir.

“Em casas com crianças, elas podem querer balançar alto demais, ir muito para frente ou para trás, além de quererem pular do balanço, o que pode oferecer um risco para a saúde deles e a possibilidade de danificar os móveis”, alerta Rafaela Gravia.

 

Outro item no checklist de segurança antes de adquirir o próprio balanço é conferir o máximo de peso que ele aguenta — verificando com o fornecedor ou checando na própria embalagem.

Como combinar com o ambiente?

Em função da extensa gama de materiais e estilos de balanços, eles dialogam com qualquer ambiente. Vão desde estilos mais rústicos, como as opções em corda, madeira e palha; passando pelos requintados, com tecidos mais finos; até os industriais, feitos em diferentes metais.

“É um elemento muito versátil e diverso da arquitetura, que pode dar uma cara diferente a qualquer lugar”, explica Rafaela. Uma boa dica é procurar um tipo de balanço que combine com a proposta do cômodo em que ele vai ficar, além de investir em uma paleta de cores que orne bem — como um elemento neutro ou como um ponto de luz colorido para dar mais personalidade a um cantinho sóbrio.

Confira algumas ideias de decoração que provam que é possível ter um balanço – independente do tamanho da sua casa.

Na sala de estar

A proposta pode trazer um pouco mais de personalidade à área de convivência, e ser retirada ao receber visitas. Para liberar o espaço, basta tirá-lo do teto e ganhar um ambiente com uma maior circulação.

0
Na varanda ou no quintal

Aliados à sensação de liberdade, o vaivém do atrativo suspenso é um charme a mais no lugar da casa dedicado ao relaxamento. O lugar mais tradicional e democrático para os balanços pode trazer diversão e dinamismo ao quintal, de forma mais requintada, em um formato para dois, por exemplo, ou usando materiais reutilizáveis, como estruturas feitas em um pneu. Para quem tem crianças, a última alternativa pode despertar memórias interessantes com os filhos.

 

0
Na mesa de jantar

No caso de ambientes externos, é possível sim colocar um balanço em uma grande mesa da churrasqueira, por exemplo. “Ele trará leveza e descontração num ambiente que normalmente já é utilizado para desacelerar dos afazeres do dia a dia”, considera Fabíola. A orientação da especialista é colocar o balanço na cabeceira, onde há mais espaço.

No quarto

O atrativo suspenso pode trazer um pouco mais de charme ao quarto, compondo um cantinho de leitura ou se transformando em uma inusitada mesa de cabeceira.

0
No home office

Assim como no quarto, balanços suspensos podem criar um decór descomplicado, agregando mais leveza aos ambientes de trabalho — além de ajudar na organização, elemento fundamental para a produtividade.

Mais lidas
Últimas notícias