Projeto #AsFloresDaPele usa a arte e promove o empoderamento feminino

Crochê, arte e fotografia promovem o empoderamento feminino com intervenção urbana nas ruas de São Paulo

atualizado 01/05/2016 6:23

Follow The Colors

Karen Bazzeo, da DoloreZ CrocheZ, é a artista que colore as ruas de São Paulo com intervenções artísticas feitas de crochê. Um dia, Karen se uniu ao fotógrafo Lucas Hirai em um projeto que surgiu quase ao acaso e que está estampando as paredes da capital paulista com o #AsFloresDaPele. A intervenção é o resultado do trabalho de oito artistas e envolve fotografia, crochê e lambe-lambes de corpos femininos seminus.

Follow The Colors

Follow The Colors
Lucas Hirai e Karen Bazzeo

“O nome do projeto é uma referência à expressão ‘à flor da pele’, que, nesse caso, representa um sentimento latente, presente nas mulheres. Todas tem algo a manifestar. Nele, o próprio corpo foi utilizado como expressão, quando na maioria das vezes, é visto de forma erotizada e não natural. As fotos colocadas na cidade de forma direta dão luz para que esses sentimentos brotem e se expressem de forma orgânica”, explica a dupla ao portal Follow The Colors.

A dupla de artistas traz para a rua a delicadeza e feminilidade exploradas em ensaios de mulheres reais, exibindo uma beleza tão natural quanto a de uma flor. Os artistas cogitam a hipótese de uma exposição ainda neste semestre. “O crochê e a fotografia são os nossos instrumentos, nossa forma de gritar o que é inexprimível”, dizem.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
0

Mais lidas
Últimas notícias