*

Por vinte anos, Yana Marull foi correspondente internacional na América do Sul até decidir se dedicar à educação ambiental através da literatura. Neste domingo (19/8), a escritora lança A Última Onça do Cerrado, na Bienal de Brasília, às 18h30. O livro infantil conta a história da onça-preta que sobrevive no Cerrado.

Na história, a onça-preta Xangô vive perto de Brasília e oferece a oportunidade de conhecer o cerrado e quem mora nele. O livro já foi publicado em português, inglês e espanhol. Além de conscientizar sobre a preservação do bioma, ela explica como são as ações para proteger os animais e o meio ambiente.

Com 49 anos, Yana Marull decidiu explorar a temática do cerrado por ser o maior bioma da América do Sul e um dos mais ameaçados.”Acredito que é muito importante passar para as crianças que convivem com a vegetação que o ambiente delas é fantástico”, diz.

Divulgação

As três versões bilíngues de A Última Onça do Cerrado

 

Yana Marull organiza atividades para aproximar crianças do meio ambiente e da natureza desde 2012. Através dos desenhos, a escritora encontrou uma forma de explicar temas que eram complicados até para adultos.

Como jornalista, Yana escrevia sobre os temas ambientais pensando nos adultos que leriam. Por cobrir a área de natureza, ela viajava por diversos locais e, um dia, seu filho pediu que ela contasse suas histórias na escola.

No início, ela não achou uma boa ideia. “Mas ele insistiu e eu comecei a fazer alguns desenhos para explicar os temas complicados. No final, as crianças entenderam e daí saiu o primeiro livro”, conta.

Júlio César Sampaio, coordenador do programa Cerrado Pantano, da ONG ambiental WWF, afirma: “O livro traz informações muito relevantes sobre a importância do bioma para a biodiversidade brasileira. Tenho certeza que vai inspirar muitos jovens”.

Além do lançamento do livro, um mural com uma floresta pintada por Yana será instalado na Bienal. Nele, os convidados poderão se desenhar em qualquer lugar que queiram.

A escritora também apresentará outro livro novo: Descobrindo o Mar. Feito para crianças, a publicação tem a intenção de conscientizar os pequenos sobre quem mora no oceano e como o plástico e o lixo fazem mal à natureza.

Divulgação

Descobrindo o Mar, outro livro a ser apresentado na Bienal de Brasília