*

O Ministério do Esporte e o Palácio do Itamaraty lançaram uma cartilha para os torcedores brasileiros que irão à Rússia acompanhar a Copa do Mundo. O documento de 136 páginas, uma espécie de guia, tem diversas sugestões de segurança e bons costumes para a estadia no país europeu. Uma no entanto, tem sido motivo de grande polêmica.

“Não são comuns na Rússia manifestações intensas de afeto em público. Em particular, recomenda-se à comunidade LGBT evitar demonstrações homoafetivas em ambientes públicos, que podem ser consideradas propaganda de relações sexuais não tradicionais feita a menores”, afirma o documento disponibilizado pelo governo.

Em junho de 2013, o parlamento russo aprovou lei que proíbe a propaganda de “relações sexuais não-tradicionais”. Os condenados pela infração estão sujeitos à multa e até mesmo prisão de um ano, de acordo com a legislação local.

Nas redes sociais, houve diversas manifestações negativas. A maioria criticando o preconceito russo contra o público LGBT.

Confira:

Entre outras sugestões da cartilha, estão evitar manifestações sobre temas políticos, ideológicos e sociais, além de não exibir bandeiras estrangeiras em espaços públicos, sob pena de apreensão.

O documento encontra-se disponível na internet de forma gratuita aqui.