Como ajudar violinista que conquistou Luciano Huck a morar na Austrália

Além de Luciano Huck, famosos como Fabiana Carla e Marcos Mion se comoveram com a história de Anna Murakawa, natural de São Paulo

atualizado 23/07/2020 12:45

@annamurakawa.violin/Instagram/Reprodução

Para atingir seu maior sonho, a violinista Anna Murakawa, de 29 anos, precisa de uma ajuda incomum: bater a meta de 500 mil seguidores nas redes sociais. A brasileira está na batalha para conseguir o visto de “talento distinto” (Distinguished Talent Visa, em inglês) em Sidney, na Austrália, onde reside há quatro anos.  Para isso, precisa provar ao governo australiano que é uma artista internacional e capaz de gravar com algum talento local.

A “saga” de Anna pelo documento começou no ano passado, quando estava prestes a terminar o doutorado de música na Universidade de Sidney. Ao conversar com especialistas, ela percebeu que o melhor visto para continuar residindo no país, mesmo depois de finalizar o curso, era o de “talento distinto”. Isso porque a violinista tem vasto portfólio de apresentações pelo mundo e já tocou com personalidades famosas, além de ter experiência como professora.

No entanto, o currículo de Anna não foi considerado bom o suficiente para as autoridades australianas, e o visto foi negado. “Basicamente, o e-mail dizia que eu era uma violinista que conseguiu conquistar muita coisa, mas a minha carreira não é mensurável como uma artista internacional”, contou a brasileira no Instagram, sobre a resposta negativa recebida no início deste mês.

À época, ela tinha 27 mil seguidores. Sem desistir, Anna procurou apoio na comunidade brasileira em Sidney e recebeu a proposta de uma gravadora australiana de tocar com um artista reconhecido no país.

A condição imposta pela empresa é que Anna consiga alcançar meio milhão de seguidores no Instagram até o dia 27 de julho. O público e a parceria poderão provar ao governo da Austrália que a brasileira é, de fato, uma artista internacional e merece o visto.

Com as hashtags #AnnaNaAustralia e #AnnaMurakawa, ela começou uma campanha para conquistar o engajamento virtual necessário. Até esta quinta-feira (23/7), a brasileira estava com 472 mil seguidores no Instagram, 94% do resultado final.

“Números podem ser tão vazios mas, neste momento, eles valem muito. Para mim, cada número representa uma pessoa que apoia o meu sonho, capaz de mudar a minha vida para sempre”, declarou Anna em post no Instagram.

0
Repercussão

Muitos famosos se comoveram com a história de Anna, como os apresentadores Marcos Mion e Luciano Huck, a atriz Fabiana Carla e o humorista Rafael Cortez. Eles pediram a seus seguidores que a acompanhassem no Instagram e no Facebook.

“Vamos mostrar que o Brasil tem força nas redes sociais para ajudar nossos talentos a brilharem pelo mundo. Somos muitos, e essa é a oportunidade de mostrarmos nosso valor e nossa força. Ela é uma violinista que nos representa. Nos orgulha e dá esperança para outras crianças que sonham como a Anna sonhou um dia!”, incentivou Fabiana.

“Graças a vocês e a todos os brasileiros que estão ajudando, eu tenho a chance de reverter um não e poder continuar honrando e representando o Brasil pelo mundo afora”, agradeceu a violinista, em post recente no Instagram.

View this post on Instagram

Repost do @lucianohuck e @fabianakarlareal fabianakarlareal⠀ •⠀ Olha que história!!! E por isso vms seguir @annamurakawa.violin⠀ •⠀ É possível sonhar o impossível 🙌⠀ ⠀ Obrigada Luciano e Fabiana por acreditarem na minha história. Vir de um começo humilde e sonhar ser uma artista nunca foi fácil. Graças a vocês e a todos os Brasileiros que estão ajudando eu tenho a chance de reverter um não e poder continuar honrando e representando o Brasil pelo mundo afora.

Cada mensagem tem sido valiosa, cada compartilhamento, cada oração! 

Eu espero que esse visto seja aprovado e que a minha história não só mostre para os Australianos a força da comunidade e da união do Brasil, mas que também sirva como exemplo para todos aqueles que tem um sonho. Tenha fé, nada é impossível! ⠀ ⠀ Obrigada também ao @projetoguri por ter transformado a minha vida. ⠀ ⠀ A música tem um potencial transformador. Pode mudar a vida de quem ouve, mas também – e principalmente – de quem faz dessa arte uma profissão.⠀ ⠀ Continuem lutando pelos seus sonhos e obrigada por apoiarem o meu ❤️⠀ ⠀ Que Deus abençoe muito vocês! ⠀ ⠀ #AnnaNaAustralia⠀ #violino ⠀ #ProjetoGuri⠀ #lucianoHuck⠀ #fabianaKarla⠀ #AnnaInspirandoSonhos

A post shared by Anna Murakawa, PhD | Violin (@annamurakawa.violin) on

“Talento distinto”

De acordo com o Consulado-geral do Brasil em Sydney, o enredo quase cinematográfico de Anna para conseguir o visto de talento distinto é real. Ao Metrópoles, o órgão reiterou que “confirma a veracidade do caso, bem como o fato de que o crescimento de seus seguidores nas redes sociais favorece o pleito da artista brasileira no sentido de comprovar o reconhecimento de sua excelência, critério confirmado por decisão legal tomada em casos antecedentes”.

O visto permite que pessoas que se destaquem em sua profissão, nas artes, pesquisa ou esportes morem permanentemente na Austrália. De acordo com informações do site do governo australiano, para conseguir o documento é preciso estar apto a uma série de requisitos. Entre eles, “ter um registro reconhecido internacionalmente de conquistas excepcionais e extraordinárias” e provar excelência com o trabalho.

Para conseguir o visto, é preciso desembolsar uma quantia elevada, cerca de US$ 4.110 dólares, em torno de R$ 15,3 mil. Existem dois modelos: um exige que o imigrante esteja fora do país enquanto solicita; e o outro, permite que ele já seja residente. Anna se encaixa na segunda opção, tendo em vista que já vive na Austrália.

História

A violinista é natural de Osasco, em São Paulo, e conheceu a música por meio do Projeto Guri, programa de educação musical gratuito, aos 13 anos. A paixão com o violino foi imediata e fez com que Anna decidisse se tornar musicista.

Embora ainda não tenha sido reconhecida como artista pelo governo australiano, o currículo de Anna mostra o contrário. A brasileira já tocou junto a estrelas da música pop e clássica, como Eminem, Michael Bublé e Hanson. Uma de suas apresentações marcantes foi para o Papa Bento XVI.

View this post on Instagram

🇧🇷 A união faz a força 💪 Ontem quando eu recebi a notícia do visto negado meu coração parou. Eu fiquei sem entender, eu me senti confusa, eu me senti sozinha, eu me senti desamparada e passei o dia chorando. Agora somos 100 mil. Um feito inacreditável quando tudo parecia perdido. 100 mil anjos. Obrigada por serem essa força necessária, eu não tenho palavras para agradecer vocês. Tenho agora 19 dias restantes para abrir o processo e ir pra corte e graças a ajuda de cada um de vocês, as orações e os pensamentos positivos eu creio que a situação pode ser revertida. O visto infelizmente foi negado porque o governo alegou que meus números não são condizentes com o de um artista internacional. Números podem ser tão vazios, mas nesse momento eles valem muito. Para mim cada número representa uma pessoa que apoia o meu sonho e capaz de mudar a minha vida para sempre. Obrigada por cada mensagem de carinho, cada repostagem, cada compartilhamento. Eu realmente não sei o que faria sem todos vocês. Sonho que se sonha só é só sonho, sonho que se sonha junto é realidade ❤️ Obrigada, obrigada, obrigada! #AnnaNaAustralia #AnnaMurakawa

A post shared by Anna Murakawa, PhD | Violin (@annamurakawa.violin) on

Últimas notícias