*

O nome do ator Klebber Toledo está no meio de uma polêmica. Segundo relatos do colunista Leo Dias, do jornal “O Dia”, ele se envolveu em um acidente de carro resultando em um atropelamento no dia 8/9.

De acordo com o jornalista, Klebber dirigia pela orla da Barra quando a empregada doméstica Rosinéia Fernandes de Oliveira, de 40 anos, atravessou fora da faixa de pedestres. Um taxista que vinha à frente de Klebber conseguiu frear o carro, porém, o ator não. O veículo dele bateu na traseira do táxi. Com o impacto, Rosinéia foi atropelada pelo primeiro carro.

Ela teve fratura exposta no tornozelo esquerdo, amputação de uma falange do dedo mindinho esquerdo e ainda a perda de cinco dentes. Rosinéia recebeu socorro dos dois motoristas, foi levada ao hospital e ficou internada por um mês e meio.

“A ambulância demorou 40 minutos para chegar. Klebber permaneceu comigo esse tempo todo, fez carinho na minha cabeça e disse que tudo ia ficar bem. Disse que ele ia pagar minha fisioterapia caso eu precisasse, os meus dentes e me ajudar. Mas ele sumiu. O taxista foi ao hospital me ver, mas o ator não apareceu”, contou ela à coluna

Procurada pelo jornalista, coluna a assessoria de Klebber Toledo emitiu uma nota:

Klebber Toledo esclarece que, diferentemente do que chegou à imprensa, o ator não é o responsável pelo atropelamento de Rose. Klebber afirma que a história não condiz com a realidade dos fatos. Rose atravessava fora da faixa de pedestres no momento do acidente e foi atingida por um táxi. O carro do ator seguia em faixa paralela a do taxista e foi cortado por ele, colidindo em sua traseira em baixa velocidade. Klebber prestou socorro à vítima atingida pelo táxi e tentou tranquiliza-la até a chegada da emergência. O ator disponibilizou seus números de contato a todos os envolvidos e procurou o hospital para saber informações sobre o estado de saúde de Rose, já que o celular dela não funcionava. Nestes dois meses após o ocorrido, Klebber não teve mais notícias dela. O ator afirma também que por livre vontade custeará o tratamento de Rose, já que o taxista não assumiu suas responsabilidades para com a vítima."


COMENTE

 
atropelamentoKlebber Toledo