Cansada de alergia à bijuteria? Veja maneiras simples de tratar o problema

Conheça opções diferentes e alternativas para continuar usando acessórios sem prejudicar a saúde da pele

atualizado 14/08/2020 17:48

Acessório de mulherFreepik

Você escolhe um look perfeito para determinada ocasião e combina cada acessório para fazer bonito. Só que, depois de alguns minutos, começa a sentir uma coceira pelo corpo e várias bolinhas vermelhas surgem na pele. Só quem já sofreu com alergia à bijuteria sabe o que isso significa.

Brincos, pulseiras, colares e anéis, dependendo do tipo de material, podem causar lesões à derme, prejudicando a saúde do organismo. O principal responsável por esse problema é o níquel, um dos componentes presentes na fabricação das peças. Outros elementos também podem colaborar para agravar a situação, como o cromo e o cobalto.

Para evitar esse tipo de incômodo, fique atenta à origem e fabricação do acessório. Uma dica é buscar itens mais puros, de industrialização reconhecida. Ou, ainda, que tal investir em peças folheadas? Elas também são uma alternativa que inflige menos a pele. Outras ideias são as chamadas bijuterias nickel-free, que são feitas com aço inoxidável ou alumínio.

Para ver outras dicas, acesse o site Alto Astral, parceiro do Metrópoles.

Últimas notícias