Biografia expõe detalhes da relação entre Meghan Markle e príncipe Charles

A atriz americana teria ficado entristecida por ter que parar de conviver diariamente com o príncipe Charles, que tinha como um pai

atualizado 12/08/2020 20:23

Meghan MarkleSamir Hussein/Wireimage/Getty Images

A nova biografia que conta a história de amor entre Meghan Markle e o príncipe Harry mostra detalhes desconhecidos da vida pessoal do casal. O livro Finding Freedom, lançado nesta semana, também revelou como era a relação entre a atriz americana e o sogro, o príncipe Charles.

Com a saída da realeza, ela sentiu-se “emocionalmente ferida” em distanciar-se do pai do esposo. A duquesa considerava Charles como um “segundo pai”, de acordo com os autores da biografia, Omid Scobie e Carolyn Durand. O livro explica como o príncipe de Gales tem o mesmo sentimento pela nora, além de ter sido “solidário e amoroso” desde o momento em que foram apresentados.

“Meghan tinha seus próprios motivos para admirar seu sogro, que a levou de forma pungente até o altar quando seu próprio pai a decepcionou”, diz o livro, sobre a celebração do matrimônio de Harry e a atriz, em maio de 2018.

O apego de Meghan com a família real, segundo o livro, ficou nítido em um de seus compromissos finais com o serviço comunitário britânico, o Serviço da Comunidade na Abadia de Westminster. Os autores descreveram que a emoção da atriz ficou reprimida durante toda a ocasião, mas, ao final, as lágrimas vieram à tona.

0

 

Biografia

O novo livro sobre Harry e Meghan não é autorizado por eles, que negam ter alguma relação com a obra. Segundo o portal de notícias britânico Daily Mail, embora os textos contenham informações íntimas sobre o relacionamento, os autores não conversaram com o casal.

Últimas notícias