*

O desejo de toda mulher que vai subir ao altar é viver a experiência sentindo-se bonita e confiante. Em meio aos mil e um preparativos do casamento, no entanto, muitas noivas deixam para planejar os cuidados estéticos na última hora.

“Comumente, as noivas se envolvem em outros detalhes da cerimônia e lua de mel e postergam a visita ao centro estético”, relata o cirurgião plástico César Daher. “Algumas delas acabam chegando ao consultório desesperadas poucas semanas antes do grande dia, prazo insuficiente para realizar boa parte das intervenções”, complementa a dermatologista Darleny Costa.

O ideal, de acordo com os especialistas, é elaborar um protocolo de beleza com o máximo de antecedência possível. “Assim que a data do evento for marcada, agende uma consulta. Com mais tempo para fazer os tratamentos, a gama de opções é maior e a recuperação fica garantida”, afirmam.

Tratamentos mais cobiçados
No caso dos procedimentos cirúrgicos, Daher aponta que os mais procurados pelas noivas são: implante mamário, para conquistar um colo mais volumoso; rinoplastia, para harmonizar o nariz; e lipoescultura; para moldar a silhueta.

“Elas querem se sentir bem com o decote do vestido, tirar fotos de perfil sem receio e eliminar a gordura localizada”, revela o médico. Segundo ele, o implante de mama e a rinoplastia devem ser feitos seis meses antes da união. Já a lipoescultura, pode ser realizada com pelo menos um mês de antecedência. Os valores começam a partir de R$ 5 mil.

Getty Images

Os tratamentos voltados para o casamento devem ser realizados com até um ano de antecedência

 

Quando o assunto é tratamento dermatológico, Darleny diz que os mais disputados são: preenchimento com ácido hialurônico, para minimizar as olheiras e o bigode chinês; toxina botulínica, para suavizar as linhas de expressão; e lasers, usados no combate às cicatrizes, manchas e estrias. Os valores das agulhadas começam na casa de R$ 1,3 mil, com a possibilidade de parcelamento.

“Além de apresentarem pele radiante na troca dos votos, as noivas querem estar bonitas durante a lua de mel. Por isso, desejam reparar olheiras e manchas, sinais que até poderiam ser suavizados com a maquiagem power do casamento”, analisa.

A profissional aconselha aplicar o preenchimento e a toxina cerca de 45 dias antes da cerimônia. O uso do laser, dependendo do caso, deve ser iniciado com um ano de antecedência para atingir resultados satisfatórios.

De olho no altar
A estudante Paula Oliveira, 24 anos, está de casamento marcado para agosto. “Assim que fiquei noiva, tomei coragem para fazer a rinoplastia. Meu nariz já me incomodava há muito tempo. O noivado só me impulsionou a ir em frente com a cirurgia”, relata a paciente.

Após consultas esclarecedoras e bons resultados em exames pré-cirúrgicos, Paula se animou a realizar outras intervenções. “Conversei com o meu médico e expliquei que queria me sentir bem ao subir ao altar dentro de alguns meses. Ele olhou mais atentamente o meu caso e aconselhou outros procedimentos”, lembra.

Ao todo, ela fez quatro intervenções, todas de uma vez. “Em uma única cirurgia, fiz nariz, bichectomia (remoção de parte do tecido adiposo da bochecha), prótese de mento (indicado para aumentar o volume e a definição do queixo) e implante mamário. Me sinto mais confiante e pronta para me casar”, comemora.

Getty Images

Entre os procedimentos mais procurados por elas, estão o implante mamário e a toxina botulínica (o famoso botox)

 

A advogada Juliana Marques, 25, dirá “sim” ao noivo em junho. Até então, admite não ter se submetido a nenhuma técnica. “Ainda não fiz, mas planejo. Nada muito invasivo, porém”, salienta.

Ela comenta que está se programando para algumas sessões de laser. “Com o estresse pré-cerimônia, sinto a minha pele prejudicada. Pretendo recorrer ao laser para estimular o colágeno e dar um glow extra”, afirma.