Hidratação injetável é aposta para proteger a pele durante o verão

O procedimento também suaviza linhas de expressão e combate a secura por seis meses

atualizado 28/12/2017 12:52

iStock

Para hidratar de verdade a pele, é preciso começar de dentro para fora. Essa é a premissa do Skinbooster, um tratamento de injeções de ácido hialurônico para recuperar a estrutura da derme. A técnica possui vários benefícios, entre elas a proteção contra a desidratação na época mais quente do ano.

São necessárias três sessões com intervalos de 30 dias para começar o tratamento. Depois disso, o biomédico e esteticista José Henrique dos Santos estima que o efeito dure de seis a oito meses, dependendo da pele e da idade do paciente.

O procedimento é feito em partes mais finas e sensíveis, como contorno da face e da boca, sulcos nasolabiais, olheiras, dorso das mãos e pescoço. “O ácido atua, especificamente, como um lubrificante da derme, devolvendo sua elasticidade e firmeza, e promovendo a hidratação”, explica José Henrique.

Diferente de cremes tópicos (aplicados de forma não invasiva), o hidratante injetável atinge camadas mais profundas da pele. “Principalmente em uma cidade com baixa umidade como Brasília, o método é uma ótima alternativa”.

Além da hidratação, a técnica suaviza linhas de expressão e acrescenta uma camada de proteção à pele. Apesar disso, quem aderiu ao Skinbooster não deve dispensar o filtro solar e outros cuidados contra o sol.

O método é contraindicado para grávidas, lactantes, pacientes com sensibilidade ao ácido hialurônico, diabetes e pessoas sucessíveis à formação de queloide.

Mais lidas
Últimas notícias