metropoles.com

Médicos revelam sete dicas para evitar os impactos do calor intenso

Várias cidades pelo país bateram recordes de calor. Especialistas alertam dos perigos de enfrentar insolação, desidratação, entre outros

atualizado

Compartilhar notícia

Getty Images
Foto mostra homem sem camisa aplicando o filtro solar
1 de 1 Foto mostra homem sem camisa aplicando o filtro solar - Foto: Getty Images

A onda de calor que assolou o Brasil neste fim de semana subiu os termômetros de várias capitais do país. O aumento de temperatura, entretanto, pode exigir muito do corpo humano e por isso é importante ficar atento a insolação, desidratação e problemas circulatórios. Em alguns casos, o calor pode levar até a quadros de hipertermia, um colapso do organismo pela alta temperatura, que pode até matar.

Segundo o Ministério da Saúde, crianças e idosos são os mais sucetíveis aos efeitos do calor e por isso essas faixas etárias merecem ser observadas com atenção.

“O calor aumenta a produção de suor e, consequentemente, o corpo perde muito líquido e sais minerais levando a maior risco de fraqueza e de desidratação. Além disso, as altas temperaturas causam uma vasodilatação, exigindo que o coração tenha de fazer mais esforço para bombear o sangue para a periferia”, afirma a endocrinologista Deborah Beranger.

Excesso de suor
Excesso de suor pode levar à desidratação e à perda de minerais importantes para funcionamento do corpo, como o sódio

Os impactos do calor intenso no sistema circulatório e na pele podem ser duradouras. A vasodilatação, por exemplo, pode acelerar o aparecimento de varizes e aumentar o risco de trombose.

Além disso, as pessoas tendem a passar mais tempo ao ar livre quando as temperaturas estão altas. “Por isso, é preciso fazer uma proteção adequada, para não provocar o aparecimento de câncer de pele”, aconselha a dermatologista Cintia Guedes.

Confira as dicas das duas especialistas para redobrar os cuidados com a saúde no período do calor:

Mantenha-se hidratado

Mulher bebendo água
Para saber quanta água se deve beber, a melhor estratégia é multiplicar o peso corporal por 0,03 e considerar o resultado como o volume a ser consumido

A hidratação é o principal cuidado necessário quando as temperaturas sobem. A Organização Mundial da Saúde (OMS) orienta que adultos saudáveis consumam em média dois litros de água por dia. O Ministério da Saúde, em seus cuidados recomendados, alerta que recém-nascidos, crianças, idosos e pessoas com alguma comorbidade podem não sentir sede ou não saber comunicar a sensação de sede, por isso é importante oferecer água a eles.

Evite bebidas alcoólicas

Drink de Pitaya
Bebidas alcoólicas alteram o balanço mineral do corpo e levam à desidratação

O álcool, apesar de refrescante por geralmente ser acompanhado de gelo, pode contribuir com a desidratação do corpo por retirar moléculas de água do sistema digestivo. Além disso, refeições muito condimentadas e com muito sal podem contribuir para esse desequilíbrio mineral do corpo.

Cuidado com o ar-condicionado

mulher ajustando ar condicionado
Se utilizar o ar-condicionado, invista também em um umidificador de ar para repor a umidade do ambiente

O ar-condicionado é uma ótima maneira de resfriar o ambiente, mas o aparelho pode diminuir a umidade de forma excessiva. É importante manter umidificadores próximos, toalhas molhadas ou baldes de água. Também é preciso manter a pele bem hidratada.

Proteja a pele

Foto mostra homem sem camisa aplicando o filtro solar
Protetor solar é fundamental e deve ser renovado ao longo do dia para manter a pele saudável

Com as altas temperaturas, devemos redobrar os cuidados com a fotoproteção para prevenir os danos causados pela radiação solar. “O protetor solar deve ser reaplicado a cada 3 horas, mas, caso você entre em contato com a água ou transpire excessivamente, o ideal é que o produto seja reaplicado antes desse período”, explica a dermatologista Cintia Guedes.

Use roupas leves

Calor no DF no dia 23 de setembro
Roupas leves, feitas de tecidos que permitam o corpo transpirar, são as mais recomendadas

O melhor é dar preferência a roupas feitas à base de tecidos naturais, como o algodão, que permite a absorção do suor e facilita a ventilação, conferindo mais conforto. Cores claras também ajudam a acumular menos energia luminosa que se converte em calor.

Reduza a exposição ao sol

Pessoa se proteje do calor recorde em Brasília Df que chega a 34,6 - Metrópoles
O ideal é manter-se na sombra e usar barreiras como guarda-sol e sombrinha

Embora no calor a vontade de ficar ao ar livre seja grande, é importante ter cuidado com o sol e usar barreiras como guarda-sol para evitar o impacto direto da radiação solar na pele. Este contato do sol forte, especialmente de 10h às 16h, aumenta o risco de lesionar as células da pele, aumentando até o risco de câncer.

Atente-se aos sinais do seu corpo

Foto colorida de mulher passando hidratante nos lábios
Ressecamento dos lábios é um dos sinais de que o corpo está desidratando

Preste atenção aos sintomas de problemas comuns durante as altas temperaturas, como a desidratação, que inclui a cor forte na urina e o ressecamento dos lábios. Além disso, a insolação dá seus sinais. Segundo a endocrinologista Deborah Beranger, febre, fraqueza e vômito, além de queimaduras na pele, são sintomas deste quadro. Nestes casos, é preciso procurar um médico.

Siga a editoria de Saúde do Metrópoles no Instagram e fique por dentro de tudo sobre o assunto!

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comSaúde

Você quer ficar por dentro das notícias de saúde mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações