Telemedicina, Covid e gripe: seu caso pode ser tratado on-line?

Acompanhamento médico remoto cresceu nos últimos meses e pode ser a saída para desafogar hospitais

atualizado 10/01/2022 11:20

telemedicina ilustraçãoGettyImages

A telemedicina é uma ferramenta que auxilia o tratamento médico com a ajuda da internet, sem que o paciente necessite sair de casa. Com a chegada da pandemia de Covid-19 no Brasil, no início de 2020, esse tipo de consulta cresceu de maneira vertiginosa. Afinal, como o novo vírus causou a superlotação dos hospitais, muitas pessoas preferiram tratar problemas de saúde com atendimento à distância.

Felizmente, a vacinação conseguiu desacelerar o ritmo da pandemia e amenizar a situação dos hospitais. No entanto, um novo surto – dessa vez de gripe – deixou o sistema de saúde em alerta e promoveu um novo crescimento do uso da telemedicina.

De acordo com um levantamento realizado pelo Grupo Conexa, entre os meses de novembro e dezembro de 2021 houve um aumento de 150% no atendimento de pacientes via plataformas on-line em todo Brasil, sendo que a maioria deles foi para o tratamento de Covid-19 e gripe. Outro estudo, da Saúde Digital Brasil, indicou que a média diária de consultas remotas para casos dessas doenças saltou de 7 mil para 40mil entre dezembro e janeiro.

Como a telemedicina pode te ajudar

Pacientes que estão com sintomas de tosse, coriza, febre, dores no corpo, na garganta, na cabeça e outros sinais característicos tanto da gripe como da Covid-19 podem se beneficiar de uma consulta on-line, através da telemedicina. De acordo com o Gabriel Garcez, diretor médico do Grupo Conexa, com o atendimento on-line é possível tratar grande parte dos casos.

Leia a reportagem completa no Saúde em Dia, parceiro do Metrópoles.

Mais lidas
Últimas notícias