Pessoas esgotam estoques de camisinhas por medo do coronavírus

Após boatos nas redes sociais, milhares de pessoas estão comprando camisinhas para proteger os dedos na hora de apertar botões de elevadores

atualizado 16/03/2020 11:12

dedo com camisinha em elevadorReprodução/Twitter

À medida que a epidemia de coronavírus avança em todo o mundo, as pessoas estão estocando uma série de itens para evitar o contágio pelo Covid-19. A lista inclui vários itens, como máscaras, papel higiênico, sabonetes, desinfetantes, álcool em gel e até preservativos, que já estão esgotados em algumas lojas na Austrália e Cingapura.

Os métodos de prevenção estão se tornando cada vez mais extremos e, em alguns casos, até ridículos, por conta do pânico causado pela doença. As camisinhas viraram alvo depois que fotos e vídeos circularam nas redes sociais, mostrando pessoas usando o produto para proteger os dedos na hora de pressionar botões de elevadores nos prédios.

0

No Twitter, o usuário Siddharth Misra contou que os preservativos esgotaram em Cingapura e compartilhou as fotos virais que demonstravam a “melhor forma” de usar o item para evitar o contato com as superfícies dos elevadores. Ao lado da imagem, ela escreveu: “Alguém pode me dizer o que aconteceu?”

No país asiático, os supermercados estão vazios porque os cingapurianos continuam estocando alimentos em casa por medo de sair de casa. Em alguns estabelecimentos, os donos começaram a limitar a venda dos produtos por pessoa, para evitar desabastecimento.

Não há comprovação científica de que este uso da camisinha garanta proteção efetiva contra o vírus, além de ser um desperdício desnecessário do produto.

10 dicas para prevenir o coronavírus

Depois de uma alta no número de casos devido à inclusão de vários países europeus na definição para investigação de coronavírus, o Ministério da Saúde afirmou, nesta terça-feira (03/03), que a quantidade de casos confirmados segue o mesmo – de 2 pacientes – e a de casos suspeitos chega a 488.

Medidas restritivas para conter o avanço do coronavírus estão em andamento em várias nações. No Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) montou um grupo de trabalho que monitora o avanço da doença.

Em meio ao cenário de alerta, o Ministério da Saúde orienta 10 cuidados básicos que podem reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus:

  • Evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;
  • Lavar frequentemente as mãos, especialmente após contato direto com pessoas doentes ou com o meio ambiente;
  • Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
  • Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;
  • Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
  • Higienizar as mãos após tossir ou espirrar;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
  • Manter os ambientes bem ventilados;
  • Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença;
  • Evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações.

Últimas notícias