Pesquisa explica por que pacientes desenvolvem “dedos de Covid”

Pacientes com o sintoma não costumam apresentar quadros graves da infecção, mas incômodo causa dor e dificuldades

atualizado 07/10/2021 21:11

dedos de covidGettyImages

Pesquisadores da Universidade de Paris e do Hospital Saint-Louis, na França, descobriram a explicação para os “dedos de Covid”, um sintoma associado à infecção pelo coronavírus, principalmente em pacientes jovens. Os resultados do estudo foram publicados na revista científica British Journal of Dermatology.

As lesões são caracterizadas por machucados vermelhos, roxos e marrons nos dedos dos pés dos pacientes, que sentem queimação e coceira. Em alguns casos, o incômodo é tão grande que os indivíduos apresentam dificuldades para andar ou calçar sapatos.

Segundo os cientistas, o sintoma é um efeito colateral da resposta imunológica ao coronavírus. Para os cientistas, foram analisadas as amostras de sangue de 50 pacientes com lesões nos pés, sendo que pouco mais da metade deles apresentava outros sintomas de Covid-19, como tosse, falta de ar e perda do olfato.

Todos os participantes testaram negativo para o coronavírus. Os pesquisadores dizem que eles já tinham sido infectados, mas não estavam mais com o vírus.

Saiba como o coronavírus ataca o corpo humano:

0

 

As amostras de sangue tinham altos níveis de interferons, uma proteína responsável por ativar o sistema imunológico mas que, em excesso, pode desencadear uma resposta além da necessária e atacar células saudáveis do corpo.

Os vasos sanguíneos também podem ser afetados pelos interferons, principalmente os das extremidades. Os cientistas acreditam que aí está a resposta para as alterações nos dedos dos pés.

Segundo eles, a condição não é um sinal de que o paciente terá um desenvolvimento de quadro pior e, na verdade, a maioria dos indivíduos com dedos de Covid se recupera bem da infecção.

Últimas notícias