Paciente de Covid é salva por transplante do pulmão de doadores vivos

O procedimento inédito foi realizado no Japão. O marido e o filho da paciente doaram partes dos tecidos saudáveis de seus órgãos

atualizado 09/04/2021 11:08

Pulmão transplantadoReprodução/Hospital Universitário de Kyoto

Médicos do Japão realizaram o primeiro transplante de pulmão de doadores vivos do mundo, para salvar uma paciente que sofreu graves lesões pulmonares após infecção pelo novo coronavírus. A cirurgia foi feita na quarta-feira (7/4).

O procedimento foi realizado no Hospital Universitário de Kyoto, com duração de cerca de 11 horas, por uma equipe médica composta por 30 profissionais liderados pelo cirurgião torácico Hiroshi Date.

A paciente japonesa recebeu parte do tecido saudável do pulmão esquerdo ​​do marido e do pulmão direito do filho para substituir os que haviam sido prejudicados pela infecção. Os três se recuperam bem. A mulher deve receber alta hospitalar dentro dos próximos dois meses.

Ela foi diagnosticada com Covid-19 no fim de 2020 e desenvolveu dificuldades respiratórias que pioraram rapidamente, comprometendo o funcionamento dos pulmões.

De acordo com o jornal Daily Mail, a paciente passou os últimos três meses respirando por uma máquina de suporte de vida que funciona como um pulmão artificial. Os médicos avaliaram que, mesmo depois de ela se recuperar da Covid-19, seus pulmões não eram mais funcionais ou tratáveis, sendo o transplante a única opção.

“Demonstramos que agora temos a opção. É um tratamento que dá esperança para os pacientes”, disse o cirurgião Hiroshi Date.

Dezenas de transplantes de partes de pulmões retirados de doadores com morte cerebral já foram realizados nos Estados Unidos, na Europa e na China, mas ainda são raros no Japão.

Saiba como o coronavírus ataca o corpo humano:

0

 

Últimas notícias