metropoles.com

Estudo: homens veganos correm menos risco de ter câncer de intestino

Pesquisa feita ao longo de duas décadas mostra que homens que comiam mais vegetais tinham 22% menos risco de desenvolver câncer de intestino

atualizado

Compartilhar notícia

Getty Images
veganismo - vegetarianismo - carne
1 de 1 veganismo - vegetarianismo - carne - Foto: Getty Images

Os homens que seguem uma dieta vegana ou plant based, rica em vegetais, grãos integrais e feijões, têm 22% menos chance de desenvolver câncer de intestino, em comparação com os que comem menos alimentos sem origem animal. A descoberta, publicada nesta terça-feira (29/11) na revista científica BMC Medicine, foi feita por pesquisadores da Universidade Kyung Hee, da Coréia do Sul. Os benefícios das dietas não foram observados entre as mulheres, no entanto.

O câncer de intestino, ou colorretal, é um dos seis tipos com maior prevalência no Brasil, segundo mostra o relatório Estimativa 2023 – Incidência de Câncer no Brasil, do Instituto Nacional de Câncer (Inca), divulgado na última quarta-feira (23/11).

A pesquisa observacional foi feita ao longo de duas décadas, com aproximadamente 172 mil adultos de Los Angeles e do Havaí, nos Estados Unidos. Os cientistas recrutaram 79 mil homens e 93 mil mulheres com média de idade de 59 anos no início do estudo.

Os participantes foram questionados sobre a frequência com que consumiam determinados alimentos e bebidas de uma lista de mais de 180 itens, incluindo as opções “nunca ou quase nunca”, “até duas vezes por dia” ou “mais vezes por dia”. Para bebidas, as respostas poderiam variar entre “nunca” ou “quase nunca” a “quatro ou mais vezes ao dia”. Eles também responderam sobre o tamanho da porção.

Os alimentos foram classificados nos seguintes grupos: vegetais saudáveis ​​(grãos integrais, frutas, vegetais, óleos vegetais, nozes, leguminosas como lentilhas e grão de bico, chá e café), alimentos vegetais menos saudáveis ​​(grãos refinados, sucos de frutas, batatas, açúcares adicionados), e alimentos de origem animal (gordura animal, laticínios, ovos, peixe ou frutos do mar, carne).

Melhores dietas para comer saudável

0

Ao longo do estudo, 4.976 pessoas (2,9%) desenvolveram câncer de intestino. O diagnóstico foi menos prevalente entre os homens que tinham o hábito de consumir mais vegetais. Fatores conhecidos por influenciar os resultados, como sobrepeso, foram levados em consideração.

Os autores do estudo especulam que os antioxidantes encontrados em alimentos como frutas, vegetais e grãos integrais atuam suprimindo a inflamação crônica, que pode levar ao câncer. Assim, eles contribuem para a diminuição do risco de câncer de intestino.

“Como os homens tendem a ter um risco maior de câncer colorretal do que as mulheres, propomos que isso possa ajudar a explicar por que comer maiores quantidades de alimentos saudáveis ​​à base de plantas foi associado à redução do risco em homens, mas não em mulheres”, sugeriu a pesquisadora Jihye Kim.

Os autores do estudo reconhecem que ele têm algumas limitações, como se basear em dados relatados pelos voluntários, o que depende de sua memória sobre o que consumiram até um ano atrás.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comSaúde

Você quer ficar por dentro das notícias de saúde mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações