Estudo acha causa de doença que provoca até 100 orgasmos por dia

Lesões nos nervos da espinha ou cistos na área alteram a maneira como os genitais se ligam com o cérebro

atualizado 13/01/2020 16:22

Getty Images

Médicos da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, descobriram a razão pela qual algumas mulheres sofrem até 100 orgasmos por dia – a condição, chamada distúrbio de excitação genital persistente, não tinha explicação até agora.

Depois de estudar 10 mulheres que têm o problema, os pesquisadores detectaram danos nos nervos da espinha ou cistos no local em todas as participantes. Esses problemas alteram a maneira como os nervos conectam os genitais ao cérebro, causando orgasmos (alguns, inclusive, enquanto elas dormem).

Os médicos conseguiram curar uma das pacientes retirando cistos da espinha. Outras tiveram diminuição dos sintomas após passarem por alguns procedimentos na coluna. Até então, acreditava-se que o problema era psiquiátrico.

“É importante que as pessoas saibam o que é a condição e que se trata de um problema neurológico, e não psiquiátrico. Muitas mulheres afetadas ficam em silêncio, escondidas. Não é uma condição divertida, é difícil para algumas pacientes falar sobre os sintomas com os profissionais”, explicou o médico Bruce Price ao portal Daily Mail.

Últimas notícias