Casos de coronavírus disparam e Brasil se afasta de estabilização

Informações sobre a situação da epidemia foram atualizadas em coletiva de imprensa do Ministério da Saúde nesta quarta-feira (24/06)

atualizado 24/06/2020 19:08

Coronavírus com mapa do Brasil ao fundoYanka Romão/Arte Metrópoles

Na última semana, o Ministério da Saúde e a Organização Mundial da Saúde afirmaram que o Brasil parecia estar entrando em um momento de estabilização nos casos e óbitos em decorrência da Covid-19. Porém, em entrevista coletiva na tarde desta quarta (24/06), o secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Correia, disse que a expectativa não se concretizou e a curva da epidemia tornou a se acentuar.

“Falamos que tendia à estabilização, mas tivemos um aumento significativo de casos novos. Parecia que havia um platô também nos óbitos, mas, também, aconteceu um aumento, ainda que bem menor em inclinação quando se compara aos diagnósticos totais”, afirma o secretário.

Os dados apresentados nesta quarta dizem respeito à semana epidemiológica 25, que acabou no último sábado. Entre as semanas 23 (31/05 a 06/06) e 24 (07/06 a 13/06), foi registrado um aumento de 2% no número de casos, o que levantou a hipótese do início de uma estabilização. Porém, entre a semana 24 e 25 (de 14/06 a 20/06), houve um acréscimo de 22%.

A curva de óbitos foi menor, mas com alta. Entre as semanas 23 e 24, o país chegou a registrar uma queda de 4% nos falecimentos, mas aumentou 7% na semana 25.

O secretário apresentou, ainda, a situação por região. Apenas a Região Norte apresenta uma tendência concreta de estabilização com queda dos casos e óbitos.

Publicidade do parceiro Metrópoles
0

Mais lidas
Últimas notícias