Argentina confirma 1º caso de varíola dos macacos da América Latina

Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta que países precisam agir rapidamente para conter avanço da doença

atualizado 27/05/2022 16:15

O Ministério da Saúde da Argentina confirmou, nesta sexta-feira (27/5), o primeiro caso da varíola dos macacos no país, que também é o primeiro da América Latina. A informação foi divulgada pelo jornal Clarín.

O paciente voltou de uma viagem à Espanha no último dia 16 de maio e procurou atendimento em um hospital de Buenos Aires no domingo (22/5), com lesões pelo corpo e febre.

Nesta sexta, a chefe da Divisão Global de Preparação para Riscos Infecciosos da Organização Mundial da Saúde (OMS), Sylvie Briand, pediu que as autoridades internacionais reajam rapidamente para conter a propagação da varíola dos macacos.

Cerca de 300 casos tiveram confirmação em 22 países desde 7 de maio, quando o primeiro paciente foi diagnosticado com a doença no Reino Unido.

“Achamos que a prioridade atualmente é tentar conter essa transmissão em países não endêmicos”, disse Briand nesta sexta-feira (27/5), durante reunião da Assembleia Mundial da Saúde, em Genebra.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
Publicidade do parceiro Metrópoles 4
0

O governo argentino ainda aguarda os resultados dos testes de sequenciamento do vírus para ter mais detalhes sobre o tipo de varíola dos macacos que causou a infecção.

“Estamos aguardando o sequenciamento para poder saber se é um tipo leve, como os que circulam na Europa ou se é mais grave”, disse uma fonte oficial ao jornal argentino.

De acordo com o porta-voz, o paciente está em boas condições gerais e permaneceu isolado enquanto recebeu tratamento.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias