Agência reguladora da União Europeia recomenda uso de vacina Oxford/AstraZeneca

Imunizante contra Covid-19 ainda precisa ser autorizado pela Comissão Europeia antes de ser distribuído e aplicado nos 27 países do bloco

atualizado 29/01/2021 15:26

ampola da vacina de oxfordGareth Fuller - WPA Pool / Getty Images

Cerca de um mês depois de iniciar sua campanha de vacinação com o imunizante Pfizer/BioNTech, os países da União Europeia terão em breve uma nova vacina contra o coronavírus aprovada para uso. A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) divulgou, em comunicado, nesta sexta-feira (29/1), que recomenda o uso da vacina Oxford/AstraZeneca nos países que integram o bloco. Antes de receber o sinal verde para aplicação, o medicamento precisará obter a autorização da Comissão Europeia.

De acordo com a agência europeia, o uso é recomendado para pessoas a partir de 18 anos de idade. Apesar dos fabricantes da vacina terem feito quatro ensaios clínicos para avaliar a segurança e a eficácia do imunizante, a EMA baseou suas diretrizes de uso com base em testes realizados no Brasil e no Reino Unido.

A agência europeia considerou a aplicação da vacina em duas doses padrão, com a segunda dose sendo aplicada de 4 a 12 semanas após a primeira. Os dados analisados pela EMA mostraram redução de 59,5% no número de casos sintomáticos de Covid-19 em pessoas que receberam a vacina em comparação com as pessoas que não receberam, percentual que representa a eficácia do imunizante.

Nos testes clínicos analisados, das 5.258 vacinadas, 64 tiveram Covid-19 assintomática. Entre o grupo não vacinado, formado por 5.210 pessoas, 154 foram infectados pelo Sars-CoV-2 e apresentaram sintomas.

Além da vacina desenvolvida pela Pfizer em parceria com a BioNTech, o imunizante fabricado pela Moderna também já foi liberado para uso na União Europeia. Somente na Hungria a vacina Oxford/AstraZeneca recebeu aprovação.

0

 

Últimas notícias