metropoles.com

Medicamentos: Procon-SP encontra variação de até 969% entre genéricos

Segundo o Procon-SP, objetivo do levantamento anual de preços é oferecer valores de referência de medicamentos para consumidores paulistas

atualizado

Compartilhar notícia

Reprodução
Medicamentos
1 de 1 Medicamentos - Foto: Reprodução

São Paulo – O Procon-SP constatou, na pesquisa anual sobre preços de medicamentos deste ano, diferenças de até 969% na comparação entre os produtos genéricos.

A maior delas foi no município de Presidente Prudente, onde a Nimesulida com apresentação de 100 mg e 12 comprimidos era encontrada a R$ 31,96 em uma farmácia e a R$ 2,99 em outra, no dia da coleta dos preços.

Na comparação entre os medicamentos de referência, a maior variação foi na cidade de Guaíra, com o medicamento Lasix (Furosemida), do fabricante Sanofi-Aventis, apresentação 40 mg com 20 comprimidos. Em um estabelecimento, o preço encontrado foi de R$ 23,94 e R$ 9 em outro, variação de 166%.

Segundo o Procon-SP, o objetivo do levantamento anual de preços é oferecer valores de referência para os consumidores paulistas e reforçar a importância de se pesquisar em vários estabelecimentos antes de comprar.

Nesta edição da pesquisa, além da coleta dos preços em sites das principais redes de farmácias – seis portais pesquisados tendo como referência um endereço na região central da cidade de São Paulo –, foram verificados os valores de venda em 126 lojas físicas do interior e litoral de São Paulo, entre os dias 5 a 7 de junho.

Genéricos e referência

O levantamento também comparou os preços médios dos genéricos com os de referência com a mesma apresentação. Em todos os estabelecimentos pesquisados, os preços médios dos genéricos estavam mais baratos do que os de referência, sendo que a maior diferença encontrada foi em Praia Grande (65,64%).

Especificamente nos dados levantados nos sites pela equipe da capital, foram comparados 23 itens comuns às pesquisas deste ano e do ano passado e constatou-se variação positiva de 9,84% no preço médio, acima, portanto do IPCA do período analisado, que apresentou variação de 3,94%.

Sobre a pesquisa

Neste ano, o Procon-SP retomou a pesquisa em cidades do interior e litoral do estado, que havia sido suspensa em razão da pandemia.

Foram levantados os preços dos medicamentos de referência e respectivos genéricos e comparados entre os estabelecimentos de cada cidade e dos sites. No caso dos sites foi fornecido como referência o CEP de uma região central da capital do estado.

Os valores coletados foram dos preços à vista anunciados no dia, sem eventuais descontos na finalização da compra nem frete.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comSão Paulo

Você quer ficar por dentro das notícias de São Paulo e receber notificações em tempo real?

Notificações