metropoles.com

Rosângela Moro é vaiada em diplomação no TRE-SP: “Volta para Curitiba”

O deputado federal Eduardo Bolsonaro, terceiro mais votado no estado, também foi vaiado na diplomação realizada nesta segunda-feira (19/12)

atualizado

Compartilhar notícia

Cleia Viana/Câmara dos Deputados
Rosângela Moro
1 de 1 Rosângela Moro - Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

São Paulo – Alguns dos deputados federais mais votados de São Paulo foram vaiados nesta segunda-feira (19/12), durante a cerimônia de diplomação do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP).

Eduardo Bolsonaro, terceiro deputado mais votado no estado, e Rosângela Moro (União Brasil-SP), advogada e esposa do ex-juiz e senador eleito Sergio Moro (União-PR), foram alguns dos mais vaiados durante evento.

No momento em que Rosângela foi chamada ao palco para receber a diplomação, uma pessoa na plateia gritou: “Volta para Curitiba”.

A deputada federal eleita mudou seu domicílio eleitoral de Curitiba para São Paulo no início do ano para disputar a eleição. Moro também tentou sair candidato por São Paulo, mas foi impedido pela Justiça Eleitoral e acabou se elegendo senador pelo Paraná.

Diplomação

Na diplomação, o TRE-SP legitima o resultado das eleições e confirma que quem foi eleito está “apto a tomar posse do cargo”.

Durante a cerimônia, o presidente do TRE-SP, Paulo Galizio, disse não admitir “pressões ou ameaças” ao processo eleitoral – em recado direto ao presidente Jair Bolsonaro (PL) e os recentes questionamentos ao funcionamento das urnas eletrônicas.

Candidatos que tiveram as contas eleitorais contestadas pela Justiça Eleitoral, como 19 dos 40 deputados mais votados de SP, não são impedidos de serem diplomados.

Esta segunda-feira marca a data-limite para a solenidade. O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e seu vice, Geraldo Alckmin (PSB), foram diplomados na última segunda (12/12).

Diplomação

Ao todo, o TRE-SP diplomou 169 eleitos: 94 deputados estaduais, 70 federais, dois suplentes ao Senado, o senador eleito Marcos Pontes (PL), o governador eleito Tarcísio de Freitas e seu vice, Felício Ramuth (PSD).

Tarcísio e o vice Ramuth tomam posse no dia 1º de janeiro. Já a posse dos integrantes do Congresso Nacional será em fevereiro, enquanto os deputados estaduais assumem seus mandatos na Alesp em 15 de março.

Compartilhar notícia