metropoles.com

MP tenta último acordo antes pedir quebra de contrato da ViaMobilidade

Promotoria do Patrimônio Público do MPSP aguarda plano de ação da ViaMobilidade que deve ser apresentado até a semana que vem

atualizado

Compartilhar notícia

Governo do Estado de São Paulo
Estação Morumbi
1 de 1 Estação Morumbi - Foto: Governo do Estado de São Paulo

São Paulo – O Ministério Público de São Paulo (MPSP) tentará um último acordo com a ViaMobilidade até quarta-feira que vem (15/2) antes de propor uma ação contra a empresa, para pedir a rescisão do contrato de concessão com o governo de São Paulo, por causa da série de falhas nas operações das Linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda dos trens metropolitanos.

Nesta quarta (8/2), a Promotoria do Patrimônio Público e Social recebeu diretores da empresa e um grupo de cinco advogados, que se comprometeram a apresentar dentro de uma semana um plano de trabalho para reduzir o número de ocorrências nas linhas.

No encontro, a empresa apresentou dados sobre investimentos já realizados e planos de investimentos futuros. O MPSP havia pedido explicações sobre o aumento de falhas.

Munidos de amplo material técnico colhidos por peritos do Ministério Público, porém, os promotores do caso estão céticos de que o plano possa evitar a propositura de alguma ação judicial, segundo fontes próximas da investigação.

A promotoria estuda apresentar, na eventual ação judicial, um pedido de liminar solicitado a ruptura do contrato. O principal argumento é que ainda há riscos de novos descarrilamentos de trens (já ocorreram três no último ano) e um novo acidente deste tipo poderia resultar em mortes.

Caso a Justiça conceda a liminar, a expectativa é que as linhas voltem a ser operadas pela Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

O caso vem preocupando o governo do Estado. Auxiliares do governador Tarcísio de Freitas (Republicanos) procuraram, no começo do mês, o procurador-geral de Justiça de São Paulo, Mario Sarrubbo, para tentar buscar uma solução que não envolva rompimento do acordo.

Sarrubbo vem mantendo a independência institucional dos promotores do caso, mas advoga pelo diálogo entre os envolvidos.

O MP tem um inquérito aberto para apurar as falhas nos trens desde o fim do ano passado. A ViaMobilidade assumiu as linhas 8 e 9 em janeiro de 2022 e, desde então, o número de acidentes e de paralisações aumentou.

 

 

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comSão Paulo

Você quer ficar por dentro das notícias de São Paulo e receber notificações em tempo real?

Notificações