metropoles.com

Golpe do amor: divorciados com mais de 40 anos são maioria das vítimas

Polícia registrou em 2023, até o momento, 18 casos de sequestros do golpe do amor em SP; maioria das vítimas é de homens divorciados

atualizado

Compartilhar notícia

Anita Kot/Getty Images
PM de folga impede sequestro de americano pelo golpe do app de namoro
1 de 1 PM de folga impede sequestro de americano pelo golpe do app de namoro - Foto: Anita Kot/Getty Images

São Paulo – A Divisão Antissequestro da Polícia Civil de São Paulo registrou em 2023, até o momento, 18 casos do chamado golpe do amor, modalidade de sequestro no qual os criminosos atraem a vítima por meio de um falso encontro marcado por aplicativos de relacionamentos.

Segundo a polícia, os alvos, no geral, são homens de classe média ou alta, entre 40 e 50 anos, a maioria divorciados.

Em alguns casos, são atraídos homens casados. Nessa terça-feira (21/3), seis pessoas foram presas após sequestrarem um corretor de imóveis. Ele marcou um suposto encontro com uma mulher por um aplicativo de namoro. O homem foi mantido em cativeiro por cerca de 20 horas, na zona norte de São Paulo.

De acordo com a investigação, os sequestradores ligaram para a esposa da vítima, exigindo um pagamento de R$ 20 mil a R$ 30 mil para o resgate.

14 casos esclarecidos e 56 pessoas presas

De acordo com dados da Polícia Civil, dos 18 casos de sequestros do golpe do amor ocorridos neste ano, 14 deles foram esclarecidos. Ao todo, 56 pessoas foram presas.

“Tivemos uma estratégia inicial de prender algumas lideranças dessas organizações e isso tem surtido resultado. Estamos começando a sentir (os efeitos) da ação, que é operacional, mas tem também a ação de divulgação (das prisões)”, afirma o delegado chefe da Divisão Antissequestro, Fabio Nelson Fernandes.

Segundo o delegado, após um “boom” dos casos de sequestros no estado ocorrido no ano passado, os números vêm caindo. Em 2022, a Divisão Antissequestro registrou 115 casos, dos quais 104 deles foram esclarecidos. 303 pessoas foram presas.

“No ano passado, tivemos uma média de 9,6 casos por mês. Até agora, tivemos 18 casos (média de seis casos mensais). Se a gente comparar, proporcionalmente, temos uma diminuição de mais de 30%”, afirma.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comSão Paulo

Você quer ficar por dentro das notícias de São Paulo e receber notificações em tempo real?